Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32 twittericon Youtube_32x32 facebook_32 Feeds_32x32 Mail-32currency_blue_dollar-32

Inimigos continuam chegando ao país, mas dessa vez armados e com
colaboração do nosso Congresso.


Em toda história da humanidade, em toda época e em qualquer tempo, jamais houve sociedade que deixasse de prever, por parte do seu ordenamento jurídico, o crime de “traição à Pátria”. Não nos interessa aqui o conceito de “Pátria”. Palavra tão batida, conceito tão vilipendiado, que perdeu já todo seu sentido. A noção que um brasileiro pode ter desse termo se confunde com a ideia de nacionalismo fanático, com a propaganda contra xenofobia e com a oposição ao regime militar – época em que ainda fazia algum sentido usá-la.

De todas as barbaridades que vem acontecendo no Brasil petista, de tudo que escandaliza e que choca, considerando-se os agentes cubanos disfarçados de médicos, a agenda gay nas escolas, a humilhação das religiões, ou a tragédia feita com as estatais, nada se compara àquilo que fez o deputado federal Ney Lopes (PMDB-RN), autor do PLC 276/02 que possibilita ao ministro da Defesa e aos chefes das Forças Armadas autorizar o trânsito e a permanência temporária de forças estrangeiras no país.

BannerSeminario-ModSeminario
INDICAÇÕES MSM
Confira a lista de indicações do MSM na Livraria Cultura, com os livros que nenhum leitor bem informado pode deixar de ler.
22625366O Imbecil Coletivo O Verdadeiro Che Guevara

kreeft-maquiavel

banner-olavettes-para-seminario-filosofia

seminariodefilosofia

Por que Vladimir Putin iria, propositalmente, soar o alarme enquanto posa de defensor dos valores “conservadores” e “tradicionais”?  A ingenuidade dessa fraude deveria ser óbvia. Todos estão desorientados ao mesmo tempo.

Pedi recentemente a um amigo jornalista polonês que expusesse suas ideias sobre a atual crise que ocorre na Ucrânia. A resposta dele pode ser dividida em cinco partes:

(1) Os ucranianos estão lutando contra a versão corrupta do dito capitalismo russo;

(2) A Rússia está tentando fazer parecer que a Ucrânia não é um Estado;

(3) Putin está reconstruindo o império da União Soviética e estendendo a influência de Moscou sobre setores econômicos específicos;

(4) O derradeiro objetivo de Moscou é expulsar completamente os Estados Unidos do território europeu usando uma nova ideologia antiamericana;

5) Enquanto isso, Moscou conta fortemente com a prontidão do Ocidente em se comprometer totalmente com o objetivo de preservar o acesso que possui ao mercado russo.

Sou grato pelo abençoado vazio em que o narrador da verdade pode cair, um poço do ostracismo social e gloriosa miséria na qual ele pode desaparecer.


Não sou estóico por natureza, por temperamento ou por hábito. Para meu eterno desespero, acredito que continuo a desejar o aplauso, a admiração e a aprovação de meus pares. De modo bastante horripilante, ainda tenho esperança no futuro. Cruzo os dedos, prendo a respiração e sinto borboletas no estômago quando antecipo a possibilidade de atingir algum tipo de sucesso temporário ou de vitórias nesta vida. Quando alguém me faz um elogio, encontro minha Sally Field interior - "Você gosta de mim, você realmente gosta de mim!" -, numa auto-afirmação irritante. (Sim, essa parte de mim que fica histérica de tal maneira é, sem dúvidas, uma mulher.)

Desde há muito, mantenho bravamente a mais alta consideração pelo estoicismo inflexível, porém não sou nenhum Epicteto. Tenho boa lábia e talvez até mesmo consiga projetar uma imagem convincente, mas no fundo - bem, não realmente tão lá no fundo - ainda não sou capaz de me conformar com a realidade. Não são poucas as vezes em que me pego mais furioso com o inevitável do que aceitando-o.

“Meu nome é Dilma Vana Rousseff.
Mas também podem me chamar de Estela, Wanda, Luíza e Patrícia”.


A Vanguarda Armada Revolucionária Palmares (VAR-Palmares) resultou da fusão das organizações terroristas Vanguarda Popular Revolucionária (VPR) (1) e Comando de Libertação Nacional (COLINA) (2). Pela VPR destacaram-se Antonio Roberto Espinosa, Carlos Lamarca, Cláudio Marinheiro, Fernando Mesquita Sampaio Filho e “Mário Japa”. Pelo COLINA, Maria do Carmo Brito, a “Lia”, Carlos Alberto Soares de Feitas, o “Beto” ou “Breno”, Dilma Roussef e Carlos Franklin Paixão de Araújo, o “Max”.

“Em 1968 saí daqui do 19º. RI e fui servir em Guaíra, no Paraná. Lá chegou ao nosso conhecimento de que grupos terroristas que atuavam no Rio de Janeiro e em São Paulo estavam utilizando aquela área como reunião de homizio. Em uma operação de informações, cercamos uma fazenda que tinha sido comprada por um grupo da Vanguarda Popular Revolucionária (VAR-Palmares) e era o local onde eles faziam treinamento. (...) A intenção deles era começar uma guerrilha na área rural, através do processo do foquismo, que fora sucesso lá em Cuba e na China. Estavam treinando ocultar-se em meio à vegetação, enterrar suprimentos, munição, medicamentos, a caminhar e orientar-se dentro do mato” (General-de-Brigada Flávio Oscar Maurer - História Oral do Exército/1964, Tomo 8, pg. 309). Nesse depoimento, o general Maurer narra, ainda, que foi baleado pelo 2º Sargento Venaldino Saraiva, esquerdista fanático, que se suicidou em 12/5/1964. Maurer teve toda a face esquerda dilacerada e passou por várias cirurgias plásticas.

eichNão espere por um telefonema do presidente Obama desculpando-se pelo ódio que Brendan Eich experimentou. Não faça planos sobre uma investigação do Departamento de Justiça para ver se os direitos civis dele foram violados.



Em 2012, diversos nomes que contribuíram financeiramente com a campanha “Prop 8” – a proposta de lei que tornava ilegal o recém-legalizado casamento gay na Califórnia – foram publicizados. Diversas pessoas foram convocadas por grupos LGBT furiosos para justificar o seu apoio. Sem nenhuma surpresa (ao menos para mim), muitas das pessoas que contribuíram também eram Democratas que votaram no Barack Obama. Estou certa de que ninguém mais se lembra do fato que o 'turista-em-chefe' apoiou com firmeza a DoMA (Lei de Defesa do Matrimônio – Defense Of Marriage Act) ao longo da sua primeira campanha eleitoral com o objetivo de conquistar o voto dos Democratas contrários ao casamento gay.

 

Não. A novidade desta "singela" foto com a presidente da República não é Gilvander Luís Moreira. Este militante que parasita a Igreja Católica disfarçado de "frei" - que instrumentaliza a fé com um simulacro de teologia, a "Teologia da Libertação" - para favorecer o projeto de poder petista-socialista-comunista já é bem conhecido. Conhecido, inclusive, pela própria presidente, que na ocasião registrada, uma reunião no início de Abril, em Contagem-MG, reconheceu a intimidade do "apóstolo da revolução" com "Gilbertinho" - com Gilberto Carvalho, o agitador que é ministro-chefe da Secretaria-geral da Presidência da República.

Tudo mundo declara ser uma cândida alma preocupada com a educação. É coisa linda de ver. Todavia, o que torna a situação esquisita é vermos que essas ilações de salão não apresentam fruto algum. E não dão porque essas encenações não passam de pose de bom-mocismo afetado de sujeitos que, no fundo, nunca tiveram nem mesmo apreço pela sua própria educação.

Se não, vejamos: façamos um breve exame de nossa ação educadora. Todos, gostemos ou não, somos pontos irradiadores duma conduta humana possível. Podemos até nos desagradar com essa idéia, porém, mesmo assim, a nossa maneira de viver é um ícone do que um infante deve fazer para ser reconhecido como um adulto.

78% de “transgêneros” pensaram em se suicidar e 44% tentaram-no pelo menos uma vez, revelou um estudo sobre saúde mental encomendado à “Transgender Equality Network” pela comunidade “trans” da Irlanda.

A pesquisa analisou o caso de 164 participantes com o apoio da Iris O’Brien Foundation.

Segundo o diário irlandês “Irish Times”, o estudo confirmou os resultados já obtidos em trabalhos análogos em nível internacional e com uma base de análise muito mais larga.

Entre as causas das tendências suicidas apontadas pelo trabalho irlandês figura o “estresse extremo” ligado ao fato de o indivíduo ostentar um sexo que não é o natural.

Alicerçado numa experiência fracassada de mudança de sexo que levou um jovem ao suicídio, o conceito de gênero não passa de uma plástica existencial, que transforma mulheres e homens em
escravos do próprio corpo.


Em 2009, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica encomendou ao Datafolha uma pesquisa com cirurgiões plásticos de todo o Brasil para traçar um diagnóstico desse tipo de procedimento médico. Na época, estimou-se que eram realizadas anualmente 629 mil cirurgias plásticas no Brasil, das quais 73% eram cirurgias estéticas e 27%, cirurgias reparadoras.

Entre as cirurgias estéticas realizadas a campeã foi o aumento de mama (21%) seguido de lipoaspiração (20%), abdômen (15%) e redução de mama (12%). A calvície – em que pese assolar cerca de metade das cabeças masculinas a partir dos 50 anos – só motivou 1% de cirurgias. É que 88% das cirurgias estéticas são feitas em mulheres; todavia, 82% dos cirurgiões plásticos são homens contra apenas 18% de cirurgiãs. Esses dados mostram que a ciência atualizou o mito de Adão e Eva: já não é Deus quem cria a mulher a par­tir da costela do homem – é ela pró­pria quem se recria à imagem e semelhança de seus múltiplos espelhos, reduzindo-se a mera massa de modelar nas mãos dos machos da espécie.

A canalhice da esquerda realmente supera todos os limites. Em apenas uma semana (após a divulgação da censura sobre Rachel Sheherazade) eles foram capazes de criar um conjunto de rotinas repetido EXATAMENTE DA MESMA FORMA por toda a tropa.

Ainda assim, Yuri Grecco desta vez superou seus colegas (ele foi muito detalhista e não esqueceu de adicionar nenhuma fraude), inserindo nada mais nada menos que 11 fraudes intelectuais em apenas 10 minutos de vídeo – isso sem contar que a análise compreende os primeiros oito minutos, pois nos dois minutos finais ele apenas desconversa, tentando amenizar os embustes propagados até então.

O caso de Yuri é ainda mais emblemático por ele ter se empenhado ao longo dos anos em uma luta árdua contra a religião revelada. Ao mesmo tempo, ele foi se tornando cada vez mais um crente fanático e irracional da religião política, isto é, o esquerdismo. De que adianta alguém se tornar anti-religioso se for para virar um crente da doutrina mais irracional da história da humanidade? Enfim, estamos tratando de um sujeito que chegou no fundo do poço.

Não adianta anular voto e nem esbravejar contra a realidade nua e crua. Ela é o que é. A direita não tem nome algum. Nem o centro político.

A possibilidade de alternância do poder, tirando o PT e adiando qualquer tirania, é precisamente o racha no PMDB.


Observar a cena política brasileira nesse ano eleitoral tem sido surpreendente. Ninguém, ao virar do Ano Novo, poderia afirmar com alguma chance de sucesso que poderia haver alternância de poder. Certo: tirar socialistas radicais e pôr no lugar os socialistas fabianos não parece grande coisa à primeira vista. Resta a pergunta: qual a alternativa? A direita não tem candidato, nem mesmo o centro, representado pelo PMDB, tem candidato. Mais uma eleição de triunfo total da esquerda se desenha.

Embora várias vezes vencidas, as FARC e o ELN levantaram a cabeça uma e outra vez durante a Guerra Fria, pois não eram um projeto colombiano, senão algo
externo e alheio à Colômbia.


Quem diz que é impossível ou “utópico” derrotar as FARC se comporta como alguém que mente sem vergonha aos colombianos, ou como um pobre de espírito que ignora o que está ocorrendo e ocorreu em seu próprio país.

As guerrilhas comunistas que a Colômbia teve que padecer desde há mais de 50 anos foram derrotadas várias vezes pelas forças da ordem. Os dispositivos mais tenebrosos montados pela subversão para escravizar a Colômbia, foram destroçados em certas datas pelas Forças Militares após ingentes sacrifícios. Alguns desses aparatos sangrentos como o M-19, o EPL, o grupo Quintín Lame, nunca puderam se repor dessas derrotas, tanto militares como políticas, e foram incapazes, até hoje, de continuar matando colombianos.

fidelggb

Sobre os intelectuais, o marxismo tem exercido uma poderosa e venenosa atração. Essa ideologia lhes provia a “ilusão da consciência total”.


A torrente de elogios que Gabriel García Márquez recebe de maneira póstuma, horas depois de sua morte no México, não é imerecida se pensa-se no formidável homem de letras que ele era. Entretanto, o prêmio Nobel de literatura foi também um ativista que aderiu a teses políticas repudiáveis que o levaram a cometer erros cujos efeitos recaíram sobre sua pátria e seus compatriotas. Esse aspecto de sua vida trata de ser convertido por alguns em um tabu acerca do qual está proibido discutir. Nademos pois contra a corrente, para que a liberdade de pensamento não seja sepultada pelo peso esmagador de alguns elogios a um homem que dizia lutar pela liberdade, ao mesmo tempo em que defendia a ditadura mais liberticida que o continente americano tenha conhecido.

Gabriel García Márquez, é necessário dizer, não teve inteireza de caráter, nem a grandeza moral de romper com o castro-comunismo. Sua amizade com Fidel Castro foi indefectível e não se limitava ao campo literário. O escritor colombiano nunca questionou os crimes dessa ditadura. Todavia, os motivos sobravam para que o fizesse. Outros intelectuais latino-americanos de idêntica excelência à dele e de sua mesma geração, como Octavio Paz, Mario Vargas Llosa, Julio Cortázar e Plinio Apuleyo Mendoza, atraídos num primeiro momento pelo “anti-fascismo” e o “anti-imperialismo” da URSS, e depois pela chamada “revolução cubana” (involução cubana, deveríamos chamá-la), tiveram o valor e a lucidez de romper um dia com esse totalitarismo.

jmariasN.doT.: Goethe é um dos personagens mais célebres e cultos da literatura ocidental. Ortega y Gasset era um grande admirador deste escritor; e seu discípulo, Julián Marías, não podia ser diferente. Transponha, leitor, o que ele diz nesse pequeno artigo para a nossa situação e talvez encontre o caminho para sair de nossa “depressão” cultural. Se quiser ler mais sobre o assunto, recomendo o ensaio ‘Pidiendo un Goethe desde dentro’, de José Ortega y Gasset.


Como quase todos os grandes escritores – aqueles que têm intensa “qualidade de página” – Goethe foi capaz de cunhar expressões refulgentes, que podem viver inclusive separadas de seu contexto. Ortega “se disse” muitas vezes por palavras de Goethe, em uma relação infrequente, que um dia tencionei pôr em claro. Uma das frases de Goethe que gostava de repetir era esta: “O que herdaste de teus pais, conquista-o para possui-lo”.