Una disfunción eréctil es la impotencia de obtener o mantener una erección. comprar cialis sin receta españa saber cuál es el medicamento ideal para usted depende de diferentes factores. L'excitation sexuelle masculine est un processus complexe qui implique le cerveau, les hormones, les émotions, les nerfs, les muscles et les vaisseaux sanguins. La dysfonction érectile peut résulter d'un problème avec l'un de ces. De même, le stress et la santé mentale préoccupations peuvent causer ou aggraver la dysfonction érectile. Où achat kamagra sur internet vous avez trouvé une #pharmacie online ici http://trendpharm.com/ #kamagra. Lorsque des problèmes se produisent dans la chambre, les émotions peuvent exécuter élevé. Si vous avez commencé à éviter les rapports sexuels par crainte de ne pas obtenir une érection, votre partenaire peut commencer à vous pensez ne trouvent plus attrayants. Sentiments se blessent. En couple commencent à se sentir moins intime. Le ressentiment se insinue.

Sempre foi um bom negócio traficar com propriedades roubadas. Segundo o último número da revista Forbes, a fortuna pessoal de Fidel Castro alcança os 550 milhões de dólares, pelo qual é cinco vezes mais rico que há dois anos. O líder da roubolução tem obtido grande parte de seu capital das lojas de recuperação de divisas, onde 50% dos cubanos gastam os poucos dólares que recebem de seus familiares no estrangeiro. Um dos maiores êxitos de Fidel Castro é haver conseguido – graças a seus reféns – que os que fugiram dele, continuem trabalhando para ele.

O verdugo de várias gerações de cubanos e seus filhos, também se enriqueceram com a venda de vacinas e outros fármacos que a empresa Medicuba exporta. Os cubanos têm que levar os remédios, a comida, os travesseiros e as toalhas aos hospitais, todavia, seus verdugos são multi-milionários em dólares, graças à exportação de medicamentos. Além disso, são muitos os que suspeitam que a tirania castrista não só trafica com drogas, prostitutas e escravos, mas também com embriões humanos que obtém graças aos cem mil abortos que se praticam em Cuba todos os anos.

Por sua importância, reproduzimos a passagem mais significativa de um artigo de Óscar Taffetani que foi publicado em “Cientistas cubanos do CIREN – Centro Internacional de Restauração Neurológica – descobriram, empiricamente, o que chamam de “substância negra fetal”, constituídas pelas células raquidianas e pelo tecido neuronal de um ser humano nonato (vulgarmente chamado de “embrião”). Os cientistas cubanos descobriram, também, que a substância negra fetal, transplantada a um indivíduo adulto, ajuda notavelmente à regeneração do tecido nervoso. “Graças à substância negra fetal – um de seus descobrimentos -, o CIREN ganhou fama no mundo inteiro, por conseguir a reabilitação cerebral de muitos pacientes. Claro que, para que a substância negra fetal possa transplantar-se, o embrião – o ser humano nonato – deve estar inteiro e latente (quer dizer, vivo)”.

Horrores como os que relata Taffetani serviram para Fidel Castro quintuplicar sua fortuna em apenas dois anos. Em Cuba não morrem crianças; as matam dentro das entranhas de suas mães. Talvez algum dia conheçamos até onde chegou a barbárie. O que ocorre nas penitenciárias castristas pode não ser nada, comparado com o que sucede nas “maternidades”. O regime não pode oferecer aos cubanos remédios nem travesseiros; entretanto, desde há muitos anos lhe sobra substância negra fetal posta ao serviço de milionários que necessitam regenerar seu tecido nervoso.

Os herdeiros de Fidel Castro farão tudo o que estiver ao seu alcance para apagar tanta monstruosidade. Já o fazem. A tirania castrista não permite que Hilda Molina – neuro-cirurgiã e ex-diretora do Centro Internacional de Restauração Neurológica – abandone a Ilha dos cem mil abortos anuais. Longe dos que hoje tem por carcereiros, a mui inquietante doutora Molina poderia explicar-nos que o que no país dos duzentos cárceres e dos cem mil presos chamam de “interrupção de gravidez”, não é outra coisa que o mais sinistro dos negócios do Vampiro de Birán.


Notas:


Fonte: Graça Salgueiro

Share