SPACÇO DO SPACCA

vspacca

© Spacca para o MSM



Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32 twittericon Youtube_32x32 facebook_32 Feeds_32x32 Mail-32currency_blue_dollar-32

s

Pouco antes do início da guerra na Síria, Bashar Assad foi saudado como reformador e convidado a visitas oficiais,
de grande repercussão, no Ocidente. Acima, Bashar Assad, descontraído, com o então
Primeiro Ministro da Turquia Recep Tayyip Erdogan, hoje presidente, (esquerda) e com o então Senador John Kerry (direita).


O próximo mês de março marca o quinto aniversário do que começou como mais um capítulo da assim chamada "Primavera Árabe" que se transformou em guerra civil, deteriorando-se em catástrofe humanitária e finalmente levando ao colapso sistêmico da Síria como Estado-nação.

sdc

A esquerda transformou o sistema educacional brasileiro no pior de todo o mundo razoavelmente desenvolvido
.

O objetivo último do sistema educacional brasileiro ao final do ciclo de estudos é que os educandos atinjam o mesmo padrão de idiotia de seus professores.

10295721_600589970093081_4209721724997736334_n.png

Em março de 2015 a escolha era esta: Ou derrubávamos o estamento burocrático e criávamos uma democracia de verdade, ou pedíamos que ele derrubasse a Dilma por nós e continuasse lá em cima todo pimpão. O MBL foi criado para que esta última alternativa prevalecesse, e tudo indica que vai conseguir.

Se o MBL não quer se desmoralizar de vez, deve divulgar que não autorizou nenhum “Luciano Ayan” a falar em seu nome.


Deveria haver limites para a escrotidão, mas já foram transpostos. A última dos pirrôlas é fingir que geocentrismo é teoria da terra plana e, demolindo esta última com a facilidade de quem peida, cantar vitória sobre o geocentrismo. Não há latrina, não há esgoto onde essa gente não afunde e se lambuze com gritinhos de prazer.

Rodrigo Modenesi Mourao: Essa papo de defender a terra plana na internet, pra mim, é só brincadeira de alguns.

Olavo de Carvalho:
Não é brincadeira. É sacanagem.

*
“Tirar a Dilma”? E de que serve isso, depois que — só para dar um exemplo — milhares de tipos como Luciano Ayan, Pirrôlas, Sakamotos e tutti quanti já viraram “formadores de opinião”?

Todos os partidos estão implicados. A nova lei foi votada em um clima de indiferença e de leviandade que causa vertigens.


Na quinta-feira 18 de fevereiro, sub-repticiamente, em surdina, sob a indiferença geral e o desinteresse absoluto da mídia, a Assembleia Nacional aprovou em caráter definitivo o projeto de lei sobre a imigração apresentado por Manuel Valls e Bernard Cazeneuve. A reforma aí prevista transforma profundamente o sistema francês de imigração. Essa lei – por que não dizê-lo? por que dissimulá-lo? – vai, sem a menor dúvida, operar no sentido da abertura, do acolhimento, do fortalecimento dos direitos dos estrangeiros e, doutra parte, deve atuar no sentido do enfraquecimento dos instrumentos do Estado para a luta contra a imigração ilegal.

ogA paródia mundana da santidade é o sinal inequívoco da ruptura completa entre a alma e Deus.

Mal acabam de descobrir as tais ondas gravitacionais, e a turma já pede a minha opinião a respeito. Vocês têm idéia de quanto tempo eu levo para formar opinião sobre coisas dessa ordem?


Quando digo que uma questão é INDECIDÍVEL, estou afirmando, taxativamente, que NÃO TENHO NENHUMA OPINIÃO A RESPEITO; que, por maior que seja o meu interesse no assunto, e aliás por isso mesmo, deixo todas as opiniões em suspenso até maiores esclarecimentos, que talvez não venham no prazo de uma vida.

Mas basta eu afirmar isso e já aparecem milhares de pirrôlas, bagos e tutti quanti contestando a opinião que acabo de dizer que não tenho, como se não apenas eu a tivesse mas a defendesse com ardor fanático.

mnO empresário Maurice Newman, ex-assessor do anterior premiê australiano Tony Abbott, criticou o atual premiê Malcolm Turnbull e o próprio presidente dos EUA, Barack Obama, porque, segundo ele, os líderes mundiais estão agindo “como os antigos druidas (sacerdotes pagãos celtas) invocando falsos deuses para atrair boas safras”, noticiou o jornal inglês “The Guardian”.

Ele se referia às reuniões ambientalistas planetárias – como a COP21, realizada recentemente em Paris – que imaginam poder mudar o clima do planeta apelando para teorias e métodos anticientíficos ou irreais.

Segundo Newman, a meta fixada pelo encontro de Paris, de segurar a temperatura global até um máximo de 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais, “não se apoia em prova científica alguma”.

babyOs abortistas querem mandar a ciência às favas e retornar à antiguidade em nome da modernidade!


A prática do aborto remonta à antiguidade e tem, portanto, longa história. O primeiro relato de técnica abortiva data de 1550 a.C. e se encontra no Papiro Ebers, um documento médico do antigo Egito. Na Grécia clássica praticavam-se abortos. Hipócrates fazia abortos. Aristóteles recomendava abortamento em certos casos. Abortava-se em Roma. Abortava-se na Índia. Há mais de 4 mil anos faziam-se abortos na China. Abortos eram executados sem restrições ao longo da Idade Média. Ainda hoje, índios brasileiros matam bebês com deficiência física.

odcA covardia é uma falta de amor ao próximo, em primeiro lugar, e de amor a Deus, em segundo lugar [que morreu na cruz por nós].


(Trecho da aula 327, do Curso Online de Filosofia.)

Toda covardia é um egoísmo e uma falta de amor ao próximo. Se o sujeito é covarde, é porque ele está querendo se preservar em primeiríssimo lugar, ou seja: aconteça o que acontecer — pode cair o mundo —, ele tem de sair inteiro. A pergunta é: por que você e não o seu vizinho? Lembrando a frase de Eric Voegelin: “Toda vida humana está integrada em uma hierarquia de bens”. Isto é básico. Hierarquia de bens: este bem que eu desejo não é tão valioso quanto aquele outro.

roO PT nunca se posicionou contra as torturas praticadas em países comunistas, como Cuba, porque este país é governado por um sistema totalitário que lhe serve de modelo.


Tortura: “Suplício ou tormento violento infligido a alguém” (Dicionário Aurélio).


Aprovada após o episódio ocorrido na Favela Naval, em São Paulo, quando policiais foram filmados batendo em pessoas paradas em uma barreira policial, a Lei nº 9.455, de 7/4/1997, afirma que tortura é: 1) constranger alguém com uso de violência ou ameaça grave, causando-lhe dano físico ou mental para obter declaração ou confissão, provocar ação ou omissão de crime ou discriminar por raça ou credo; 2) submeter alguém sob sua guarda ou autoridade a intenso sofrimento físico ou mental, para aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo; 3) o crime de tortura é inafiançável e insuscetível de graça ou anistia; 4) a pena é de reclusão, em regime fechado, de dois a oito anos; se houver morte, a pena é dobrada para até 16 anos; aquele que se omite em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, deve ser condenado de um a quatro anos de prisão.

dtMadeleine, enquanto sacerdotisa de Satã, só tem poder mesmo de mandar suas colegas feministas aos infernos, pois as demais estão a salvo. Não se rederam ao papo demoníaco do sexismo.


É evidente que as prévias das eleições norte-americanas estão despertando emoções consideráveis em todo o mundo. A esquerda está em pânico com a possibilidade de Donald Trump ganhar as eleições, o que mudaria o eixo de poder mundial em desfavor da agenda dita “progressista”. Trump será talvez o candidato mais claramente engajado contra o politicamente correto, contra o esquerdismo e o estatismo presentes no Partido Democrata.

A propósito, a disputa entre os democratas não está fácil, pois a favorita Hilary Clinton não decola. É provável que terá a legenda, mas há muita incerteza no caminho. A Sra. Clinton congrega as esperanças das feministas e dos globalistas de forma apaixonada. É possível ter um vislumbre desse fato no artigo publicado pela Madeleine Albright (Meu momento não diplomático). Quase me havia esquecido dela, uma velhota infernalmente feia e antipática que Bill Clinton transformou em secretária de Estado no seu malfadado governo.

incw
A desvantagem vai para o lado que age de acordo com as Convenções de Genebra
.


A guerra é – e sempre será - um inferno. A Lei de Conflito Armado não pretende mudar isso – mas apenas torná-la um pouco menos infernal. Há armas com cujo uso você não concorda. Em troca, o seu inimigo não usa essas armas contra você. Você trata humanamente os combatentes capturados. Você espera o mesmo quando os seus soldados são feitos prisioneiros.

Até 2018, Dilma presidente terá custado R$ 1 trilhão ao país.

Lula sempre se sentiu credor do direito de ser patrocinado.


Recentemente, o deputado Raul Jungmann publicou o seguinte aforismo em sua página do Facebook: "Se a política não resolver a crise, a crise resolverá a política". A frase é boa e corresponderia a uma correta previsão não fosse o fato de que, nas atuais circunstâncias, a crise não pode resolver a política porque em nosso país, o governo é a política e a crise é o governo.

usfb
Bandeira dos EUA é queimada durante evento em homenagem a Manuel Marulanda, o
"Tirofijo", fundador das FARC, em setembro de 2008, na Venezuela.


Escrevo-lhes em meu nome e no das seguintes pessoas e organizações não-governamentais: Verdad Colombia, UnoAmérica, Ricardo Puentes Melo, diretor de “Periodismo sin Fronteras”, Jaime Restrepo, diretor da Asociación de Víctimas de las Guerrillas y del Terrorismo (AVGT), Fernando Vargas Quemba, diretor do Comité Nacional de Víctimas de la Guerrilla (VIDA), Libardo Botero, diretor do “Periódico Debate”, Darío Acevedo Carmona, historiador e professor universitário, pelos jornalistas Eduardo Mackenzie, Plinio Apuleyo Mendoza, Jaime Jaramillo Panesso e Andrés Candela. 

 

Iniciamos uma campanha através do Change.org solicitando ao Congresso dos Estados Unidos não prestar apoio nem político nem financeiro às negociações do governo de Santos com as FARC. Rogo-lhes ler o documento. Se estão de acordo, assinem. Também lhes peço que ajudem a difundi-lo por Twitter, Facebook, correio eletrônico ou por qualquer outro meio. Esta petição pode dar apoio e argumentos aos congressistas norte-americanos que já entendem a situação, ou àqueles que pensam que o apoio à “paz” é apoio à Colômbia. Ao finalizar a campanha encaminharemos a petição diretamente aos gabinetes de todos os congressistas dos Estados Unidos. Espero contar com sua ajuda. O texto do chamado ao Congresso é o seguinte:

 

Não proporcionem apoio financeiro ou político às negociações da Colômbia com a organização narco-terrorista FARC.

bm
Atualizado às 22h50: Leia a nota "Mais contribuições dos sagüis alucinados".



Não é do meu costume fazer isto, mas peço a todos os meus alunos e leitores que VIRALIZEM esta mensagem no Facebook, em outras redes sociais e em toda parte:

Primeiro o Facebook bloqueou a minha página.  Logo em seguida, a da minha esposa, Roxane. Agora, a da minha filha Leilah.

Isso é uma campanha organizada para me destituir de todo meio de expressão? É. 

Depois de excluído do Globo, da Zero Hora, do Jornal da Tarde e da revista Época, malgrado o enorme sucesso dos meus artigos entre dezenas de milhares de leitores, depois de mil tentativas de hackear o meu site pessoal e o do Seminário de Filosofia, é preciso impedir o meu acesso até mesmo às redes sociais, para que se cumpra a instrução baixada anos atrás pelo líder comunista Milton Temer: “Do Olavo de Carvalho não se fala.” Sim, é preciso calar o Olavo de Carvalho e deixar o espaço todo à mercê de detratores semi-analfabetos que se esmeram na produção de lendas difamatórias e provocações idiotas contra um autor que mal conseguem ler.

etnzA legitimação do homicídio dos anciãos e dos doentes crónicos ou terminais significa a falência do modelo social humanista e um abissal retrocesso civilizacional.


Um amigo dizia-me há já algum tempo que, na Alemanha, nenhum partido se atreve a propor a despenalização da morte assistida porque a eutanásia nazista está ainda muito presente na memória do povo alemão. Se assim for, é de saudar que os malfadados fantasmas de Hitler, Himmler e Mengele sirvam para manter erguido esse bastião do mais fundamental de todos os direitos.