Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

jpsoccerJá que a moda são as cotas raciais, vou dar a minha contribuição.

Proponho uma lei de cotas para japonês em times de futebol. Isso mesmo, cada equipe deverá ter pelo menos um jogador titular de origem nipônica.

A razão disto é muito simples: trata-se de corrigir um erro histórico! Em mais de 100 anos de imigração japonesa, nenhum dos grandes times de futebol jamais teve um único jogador japonês de destaque! Apesar de constituir boa parte da população brasileira, a participação oriental no futebol é zero, nada, nadinha!!

Hoje em dia, contra os cristãos, vemos no mundo inteiro: discriminação social, institucional, corporativa, legal, supressão da atividade missionária, imposição de conversão forçada a outras religiões e supressão da adoração pública.


O filósofo alemão Eric Voegelin nos diz que ninguém tem o direito de ser estúpido. A estupidez, quando praticada, é algo que pode nos trazer infortúnios. Segundo ele, não há qualquer direito básico ou liberdade na letra da constituição nos garantindo o direito de criar problemas para nós mesmos, apesar de não ser necessariamente um crime ser um inveterado praticante da estupidez individual. Todavia, quando o sujeito começa a ser estúpido ao ponto de causar danos a muitas pessoas (especialmente se tratando dos milhares, ou mais), passa-se então a falar da estupidez criminosa.

Falando nisso, o jornalista e homem da direita multicultural-liberal (sic), Gustavo Chacra, disse de modo retumbante que tudo o que foi dito sobre o martírio de cristãos é uma sórdida mentira. A fonte dele é nada menos que a BBC, a rede cujo anticristianismo só não é óbvio a quem nunca ouviu falar em BBC. Embora somente o fato de o jornalista ter usado autofagicamente a BBC para falar sobre tal assunto já nos habilitasse a chamá-lo de um autêntico estúpido de intensidade criminosa, temos alguns outros agravantes:

A Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC, em face da Copa, ao estabelecer uma draconiana medida que impõe severas multas por atrasos, resolveu colocar nas costas das empresas aéreas toda a incúria de sua atuação.


Nesta semana uma das notícias de maior impacto foi o anúncio das medidas da ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil impondo pesadas multas para as companhias aéreas e donos de aeronaves particulares que se atrasarem ou operarem em horários não autorizados e utilizarem slots diferentes dos autorizados, podendo as sanções incluírem suspensões e multas para os pilotos e ordem de saída do país em caso de aeronaves estrangeiras.

Segundo Marcelo Guaranys, presidente da Anac. “O que nós queremos com isso é incentivar que as empresas utilizem, de fato, os horários que foram planejados, para que o nosso planejamento dê certo”. De acordo com meu entendimento, um incentivo é algum prêmio a ser conferido a alguém que cumpre uma meta ou um objetivo; não me parece um incentivo, mas uma punição para o caso de não cumprimento. Os políticos e burocratas com suas linguagens ambíguas...

Nenhum dos 40 países de todos os continentes que foram sondados pelo Pew Research Center aprovou a afirmação de que o aborto é moralmente aceitável, noticiou a agência LifeSiteNews.

(Para saber os resultados no Brasil, clique aqui.)

Em 13 países a oposição ao aborto venceu na proporção de três a um. As nações com menos tolerância ao crime do aborto foram as Filipinas, Gana, Indonésia, Uganda, e El Salvador.

A maior parte dos povos consultados também qualificou a homossexualidade de moralmente inaceitável. Segundo o inquérito Pew Research Center’s 2013 Global Attitudes, em 22 das nações analisadas a maioria se opõe à homossexualidade por razoes morais.

Os nigerianos não aceitariam que os cabeças do Boko Haram dissessem que as meninas não estavam sendo violadas, senão sendo “instruídas nas artes do amor”, como afirmaram os chefes das FARC ao dizer que eles não seqüestram menores, mais de 1.000 só no ano passado.


Se não fosse o desdobramento noticioso do seqüestro de cerca de 300 meninas na Nigéria, sua repetida violação durante o dia e sua posterior venda como escravas, muitos não haveriam se inteirado da existência do grupo terrorista fundamentalista islâmico Boko Haram.

Boko Haram, que em língua hausa significa “a educação ocidental é pecado”, embora não seja um grupo antigo, é o causador da morte de pelo menos 10 mil pessoas desde 2002 que, escudado em uma interpretação fundamentalista do Islã, tenta estabelecer uma espécie de talibanato africano no norte da Nigéria.

Um importante número de grupos ambientalistas radicais procede da metamorfose operada por organizações montadas pela URSS no Ocidente com fachadas enganadoras no tempo da Guerra Fria.


O jornal “Washington Post” apontou que “a mais moderna arma da Europa” contra a agressividade do presidente russo Vladimir Putin jaz enterrada sob os belos pastos de pitorescas aldeias.

Trata-se do gás e do petróleo de xisto – ou shale gas – que a Europa possui em quantidades suficientes para livrar-se das chantagens da “nova URSS”.

Agora, muitas vozes europeias nos setores conservadores aumentam de volume pedindo essa arma pacífica. O premiê inglês David Cameron somou-se a esse coro.

mpdc‘Meu Pedacinho de Chão’ com os dias contados pode revelar cansaço dos espectadores com novelas que pretendem ser “educativas”.


Li hoje que a Rede Globo já está gravando uma novela, ‘Boggie Woggie’ para substituir ‘Meu pedacinho de chão’, que, ao que parece, terá sua vida abreviada.

Pelo jeito, a população realmente não gostou. A minha pergunta é: será que a reprovação se deu em face da estética adotada nas filmagens ou do enredo? Terá sido por ambos?

Após de tantos ataques sem trégua, e com todo o aparato tecnológico dos mass media, requer que intensifiquemos a oração e a vigilância.


O Papa Francisco convocou para outubro próximo a Assembléia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos, para debater o tema "Os desafios pastorais sobre a família no contexto da evangelização". Um questionário foi encaminhado a todas as dioceses, para reunir subsídios de reflexão que possam contribuir ao discernimento dos bispos, que apresentarão uma síntese ao Papa, que poderá tomar decisões para enfrentar "as novas urgências pastorais que dizem respeito à família", conforme expressou em sua carta às famílias (http://press.vatican.va/content/salastampa/pt/bollettino/pubblico/2014/02/25/0138/00291.html#TESTO). Conclui a carta, rogando a oração pelo Sínodo dos Bispos, "um tesouro precioso que enriquecerá a Igreja". 

Sim, devemos rezar, e muito. Seguindo o lema de São Bento: "Ora et Labora". E mais, conforme pediu o próprio Jesus: "Orai e vigiai!" Os tempos atuais, na vida da Igreja, requerem oração e vigilância.

Um grande protesto está sendo planejado para ocorrer na Rússia dia 18 de maio onde um número incontável de pessoas exigirá que o Presidente Putin renuncie.

O verdadeiro problema entre a Ucrânia e a Rússia é a concentração de poder no Kremlin
e a corrupção que flui de lá
.


Há uma tendência, especialmente nos dias de hoje, em reduzir toda a análise política a uma fórmula ideológica e julgar tudo de acordo com essa mesma fórmula. Tal reducionismo é usualmente errôneo – e até mesmo perigoso – quando aplicado em um mundo complicado como este. Evidentemente é muito mais fácil simplificar tudo em nome da compreensibilidade, mas o mundo não se tornará mais simples se recorrermos ao reducionismo ideológico. Quem se tornará mais simples seremos nós – ao ponto de tornarmo-nos estúpidos.

A bomba de que falava Bechara explodiu e os resultados são aterradores.

Estamos não só a escrever pior e com inadmissíveis erros, como corremos o risco de deformar a nossa fala por via do “monstro” que nasceu da ambição de um imbecil.


A morte de Vasco Graça Moura reacendeu, por breves momentos, a chama do desacordo ortográfico. Sabia-se como ele era, inteligentemente, fundadamente, contra o chamado AO e como essa oposição foi constante na sua vida e na sua obra. Em segredo, alguns dos que o bajularam pelas suas qualidades de ensaísta, poeta ou tradutor, terão talvez pensado que se tratava de teimosias de um velho. Não eram, como alguém medianamente informado saberá.

blavatsky

Teosofia, ariosofia e racismo.


Antissemitismo e anticristianismo são essenciais para permitir o retorno ao “imperialismo pagão”

Julius Evola (1), em 'Imperialismo Pagano'.


A Doutrina Secreta de Blavatsky (2) servia como uma luva para enaltecer o racismo germânico. A “Antropogênese” Teosófica era baseada no nascimento e queda de sete consecutivas raças-raízes (root-races) que descendiam de uma escala de desenvolvimento espiritual: da primeira à quarta estão embebidas no mundo material antes de ascenderem para raças-raízes superiores, da quinta à sétima. As três primeiras, presentes no início do “atual ciclo planetário” são proto-humanas: a Astral, que surgiu numa terra sagrada e invisível, a Hiperbórea, que residiu num continente polar desaparecido e a Lemuriana que floresceu num continente perdido do oceano Índico. A quarta foi a Atlântica que submergiu no cataclismo da Atlântida, mas antes alguns elementos evoluíram para a quinta, a Ariana, a primeira das raças superiores. Antes de perecerem os Atlânticos desenvolveram forças psíquicas cósmicas e seu gigantismo possibilitou a construção de estruturas ciclópicas e uma tecnologia superior baseada na exploração bem sucedida do Fohat (em tibetano: vida cósmica ou vitalidade, na Teosofia designa a força de interação entre a Ideação e a Substância Cósmica, o "incessante poder formador e destruidor"), herdada pelos arianos. As duas últimas, sexta e sétima, representam o futuro desenvolvimento da humanidade ariana nos próximos ciclos cósmicos do planeta. Blavatsky, usando o conceito espiritual de evolução, afirmava que o homem das raças superiores pode tornar-se divino ao avançar no processo evolutivo cosmológico.

A única forma de preservar a democracia é compreender o seu oposto e o perigo latente que sempre ameaça as fundações da polis. É esta a tarefa mais urgente e decisiva.


"Não temos compaixão e não lhe pedimos compaixão alguma. Quando chegar a nossa vez, não inventaremos pretextos para o terror.”

Karl Marx

“Nenhum homem pode esquivar-se às perguntas fundamentais: Que devo fazer? Como discernir o bem do mal? A resposta somente é possível graças ao esplendor da verdade que brilha no íntimo do espírito humano, como atesta o salmista: ‘Muitos dizem: ‘Quem nos fará ver o bem?’ Fazei brilhar sobre nós, Senhor, a luz da vossa face’ (Sal 4, 7).”
João Paulo II


Nada me move pessoalmente contra o sr. Pedro Pires (ex-Primeiro mimistro de Cabo Verde 1975-1991), ancião foguense e nome forte da “luta de libertação” empreendida pelo PAIGC (N.doE.: sigla do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde, filiado à Internacional Socialista). É óbvio.

Doutor Honoris Causa significa "doutor por causa da honra". Nosso ex-presidente Lula abiscoitou, em Salamanca, o 27º desses diplomas. Todos por causa da honra. De Salamanca foi a Lisboa, comemorou os 40 anos da Revolução dos Cravos e concedeu uma entrevista à RTP - Rádio e Televisão de Portugal que deve ter escandalizado seus companheiros na Papuda. Vão-se os amigos, mas se conservam os dedos, ora pois.

Em trecho da matéria (basta procurar no YouTube por "entrevista de Lula à RTP"), a repórter o indaga sobre o fato de "pessoas de sua confiança" terem sido presas. E Lula buscou salvar a própria pele: "Não se trata de gente de minha confiança". Acrescentou à fala um gesto como que afastando de si os condenados e tentou arredondar: "Tem companheiros do PT presos". Ele estava falando de Dirceu, Genoino, Delúbio! E por aí foi desandando o grande ídolo do petismo nacional, acusando o STF de haver produzido um julgamento 80% político e concluindo com uma frase bem ao gosto do seu auditório caseiro: "Essa história ainda vai ser recontada, para saber o que aconteceu na verdade". Pelo jeito vem aí outra comissão da verdade...

Justamente pela sua pequenez e irrelevância é que os jornais brasileiros mais facilmente estão predispostos a serem manobrados e utilizados na defesa do status quo forista e na promoção de um projeto totalitário e vermelho.


“Os Jornais Americanos estão morrendo e isso é uma boa notícia”. Com este título impactante na FrontPage Magazine o jornalista Daniel Greenfield apresenta o quadro surpreendente e crônico que aflige os jornais nos Estados Unidos. Como iremos ver mais adiante, a situação é ainda pior do que a descrita pelo articulista. Se na realidade americana os gigantes da mídia esquerdista cambaleiam anêmicos rumo à morte certa, no Brasil o que temos é um campeonato de anões ao pior estilo “o maior anão do mundo”. Faço a tradução e na sequência apresento meus comentários sobre o caso americano e sobre o Brasil.

Os jornais americanos estão morrendo e isso é uma boa notícia
Daniel Greenfield

“Os números são ruins. Muito ruins.

Ser proprietário de um jornal nos dias de hoje é ser proprietário de um elefante branco. Com a ressalva que elefantes brancos não possuem um sindicato. Os números da American Enterprise Institute contam a história
.

Líderes estudantis venezuelanos vieram ao Brasil para revelar os graves abusos de direitos humanos cometidos pelo sucessor de Hugo Chávez, Nicolás Maduro. Eles também denunciaram a intromissão de Cuba na Venezuela. O objetivo de sua curta missão no Brasil é bem simples: pedir socorro ao Brasil.
Os jovens que vieram foram:
Gabriel Lugo: presidente do Centro de Estudantes de Arquitetura da Universidade Central da Venezuela, campus de Barquisimeto.

Eusebio Costa: presidente de Centro de Estudantes da Universidade Católica Santa Rosa, de Caracas.

José Martínez: conselheiro da Faculdade de Ciências Jurídicas e Políticas da Universidade Central da Venezuela, Caracas.
Eles chegaram ao Brasil na segunda-feira à noite. Na terça-feira, estiveram na Universidade de São Paulo (USP). Ali, estudantes brasileiros a favor do chavismo protestaram contra os jovens venezuelanos e houve certa tensão.