Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

Mesmo em se tratando de instituições de caridade puramente seculares, os conservadores cristãos doam mais do que os outros americanos, o que é de surpreender, pois os esquerdistas se consideram especialistas em "entidades de caridade".

É época de Natal. Por isso, os esquerdistas, que não querem nada com Deus, estão citando a Bíblia para exigir a redistribuição de renda mediante força governamental. Jesus não disse "Bem-aventurados os burocratas da assistência social do governo, pois dos tais é o reino dos céus"?


Bruno Pontes: Em 1999, o ator Charlton Heston (1923-2008) fez um belo pronunciamento aos estudantes de Direito da Harvard, do tipo que está caindo na ilegalidade, exortando-os a lutar contra a tirania politicamente correta. Heston, naturalmente, pensava nos Estados Unidos, mas a opressão que ele denuncia se alastra por todo o Ocidente. Deixo à vossa apreciação trechos do discurso do ator aos universitários, intituladoVencendo a guerra cultural:

"Dedicando o memorial de Gettysburg, Abraham Lincoln disse da América: 'Estamos envolvidos numa grande guerra civil, testando se esta nação consegue resistir'.


Praticamente não há manobra política, tática ou estratégica, que não tenha surgido antes como artifício literário.

Já citei várias vezes a máxima de Hugo von Hofmannsthal, profundamente verdadeira, de que nada está na política de um país sem estar primeiro na sua literatura. Uma das decorrências dela é que, sem extenso conhecimento da história cultural e literária, o observador só capta, dos fatos políticos, a forma final ostensiva com que aparecem no noticiário do dia, sem nada enxergar das correntes profundas onde se formaram e onde poderiam, em tempo, ter sido modificados.

Nota da tradutora:


O escritor e jornalista colombo-francês, Eduardo Mackenzie, tem sido um dos mais aguerridos defensores do coronel do Exército Colombiano, Luis Alfonso Plazas Vega, tendo escrito inúmeros artigos provando sua inocência e a ilegalidade da condenação de 30 anos de cárcere que lhe foi imposta por uma Justiça corrompida e infiltrada. Hoje ele criou mais um site em defesa do Coronel Plazas que pode ser visitado através deste link:
https://sites.google.com/site/justiciaparaelcoronelplazas/Home. O que segue abaixo é a tradução da apresentação do site. G. S.

Os brasileiros não têm experiência, e conseqüentemente noção, do verdadeiro significado de liberdade individual.

Um povo que aceita perder uma fatia de sua liberdade em troca de segurança, não merece ter nem liberdade, nem segurança.
Benjamim Franklin

A imensa reação contra o aborto que certamente influenciou o resultado do primeiro turno das eleições brasileiras carreando votos de Dilma para Marina, somada à derrota acachapante de Obama nas eleições parlamentares americanas um mês depois, animaram setores conservadores em nosso País. A força imensa do Movimento Tea Party nos dois anos de desmandos de Obama contra a liberdade, as tradições e os princípios arraigados no American Way of Life despertou sonhos de que tal movimento pudesse se repetir no Brasil.


Em 9 de dezembro de 1990, tropas da Sétima Brigada do Exército da Colômbia, comandadas pelo general Luis Humberto Correa, realizaram a primeira grande operação aero-terrestre contra um complexo narco-terrorista, que nesse momento constituía a sede do Secretariado das FARC, conhecida com o mítico nome de "Casa Verde", na zona rural Uribe-Meta, sobre os contrafortes sul-orientais do Páramo del Sumapaz.

Nas palavras de Jacobo Arenas, ideólogo fundador do grupo terrorista, "Casa Verde era o símbolo da construção de um movimento revolucionário que orientava guerrilhas comunistas, como um estímulo à subversão para a tomada do poder".


Ironicamente, a estrutura e a sensibilidade da sociedade secular estão causando sua própria morte.

"Deus morreu?". Eu tinha 11 anos quando vi aquela capa até hoje famosa da revistaTimede 1966 sobre a mesinha de café do meu tio. A notícia de que Deus estava, se não morto, ao menos ausente, eu absorvi com a literalidade de quem ainda não era bem ainda um adolescente. Certamente parecia possível, já que eu nunca o tinha visto, apesar de muito tempo de igreja. E Deus também não parecia estar envolvido nos acontecimentos do mundo, agora que eu começava a entendê-los. Ninguém que eu conhecia invocava a autoria pessoal de Deus para explicar o mundo tal como eles sabiam que estava sendo deixado para minha geração. Como disse aTime, citando o teólogo jesuíta John Courtney Murray, "A grande máxima americana é: 'A religião é boa para as crianças, embora eu mesmo não seja religioso.'" No fim da infância, em uma época secularista, parecia ser mais ou menos isto, mesmo. Deus estava na mesma categoria que o Papai Noel.


Bogotá, 19 de dezembro - A União de Organizações Democráticas da América, UnoAmérica, denunciou hoje que Hugo Chávez perpetrou um "golpe de Estado" ao promulgar uma Lei Habilitante que o autoriza a legislar unilateralmente.

A atual Assembléia, controlada pelo oficialismo - à qual lhe resta apenas três semanas de vigência - decidiu no passado 17 de dezembro outorgar a Chávez poderes extraordinários para legislar durante os próximos 18 meses. UnoAmérica considera que esta manobra "equivale a dissolver o novo Parlamento", eleito no passado mês de setembro.

"Não tem nada mais socialista do que uma mãe. Uma mãe pode ter dez filhos. Ela pode ter um mais bonitinho, um mais feinho, mas uma mãe gosta de todos em igualdade de condições." (Pres. Lula, falando no dia 14/12, em Salgueiro, PE, sobre os recursos que ele julga presentear a Estados e municípios).

O presidente radicalizou o paternalismo e acaba de instituir o maternalismo de Estado. Ele já foi o pai da pátria, já foi (como no filme) o Filho do Brasil, e agora se declara mãezona da nação. E tem sido assim, na base da mamadeira, que, segundo a mais recente pesquisa encomendada pela CNI ao Ibope, 87% dos brasileiros consultados, de fraldas e chupeta, beijam a mão do cara e não se sentem nem um pouquinho desrespeitados pela situação. Gu-gu da-dá.

Enquanto Lula elogia o Wikileaks, a diplomacia brasileira usa o caso como exemplo visando a formação de um órgão de censura à internet sob o controle da ONU.

A nível de curiosidade, foi muito legal conhecer as conversas e comunicações das embaixadas americanas, assim como também seria muito interessante ver o que dizem às ocultas os embaixadores do Brasil. Infelizmente, ainda não houve um vazamento de tais comunicações secretas do Brasil.

Provavelmente para dissimular a vultosa dívida contraída com o pensamento alheio e esconder a fonte de inspiração em que bebeu, Marx cola na testa de Proudhon a etiqueta de "ideólogo da pequena-burguesia", a ser repetida indefinidamente pelos acólitos fanatizados.

Depois da publicação de "O que é a propriedade?", sabe-se, Marx tentou aliciar Proudhon, por carta, convidando-o a integrar a corriola do Comitê Comunista de Correspondência, base da futura Liga Comunista (sediada em Bruxelas). Mas na carta, em que pese elogiar Proudhon, o "Doutor do Terror Vermelho" não consegue disfarçar o caráter virulento e ataca um discípulo deste, Karl Grun (inventor de mais um tipo de socialismo - o "socialismo verdadeiro"), a quem considera um tipo suspeito. Proudhon não apenas recusa o convite, como defende Grun e adverte Marx quanto ao caráter violento e nocivo do seu dogma revolucionário.

Dias depois da posse, Santos marcou um encontro com Chávez, e lá apertaram-se as mãos selando o fim dos conflitos diplomáticos desencadeados pelo "bolivariano". Neste encontro, entretanto, Santos cometeu erros gravíssimos.

Ao completar cem dias de governo, não pude deixar de comparar o comportamento dos colombianos com Juan Manuel Santos e os norte-americanos, tão logo Barack Obama atingiu o mesmo tempo de governo. Em ambos os casos, os então candidatos arrebatavam multidões esperançosas: o primeiro, pelas promessas de continuar com o Plano de Segurança Democrática e derrotar as FARC. O segundo, porque prometia uma "mudança" que animava até os conservadores que viam em seu discurso o surgimento de um novo "estadista", malgrado o total desconhecimento de sua real biografia.


E lá está a campanha, pronta para cativar multidões com a inegável suficiência da razão humana para demonstrar que tudo, tudinho mesmo, proveio do nada absoluto.

De todas as guerras, essa é a mais perdida, claro. Oops! Falha minha. Talvez o leitor nem saiba do que estou tratando. Então, comecemos pelo princípio. Em alguns países, Brasil entre eles, grupos ateus se organizaram para promover campanhas com o intuito explicitado de combater o que denominam discriminação contra os que descreem da existência de Deus. Utilizam para esse fim peças publicitárias exibidas em veículos de transporte coletivo (busdoors). Já chegaram aqui na província e pressionam para admiti-las nos ônibus da Capital. Ao que se tem notícia, a legislação municipal veda campanhas de caráter ofensivo a qualquer tipo de credo.

A oposição ao PT precisa fazer movimentos defensivos para não deixar o Brasil mergulhar no caos, mas sem ter ilusão de que a ala social-democrata seja alguma forma de redenção. Não é.

"Quem há de chorar por essa mulher?
Não é insignificante demais para que a lamentem?
E, no entanto, meu coração nunca esquecerá
quem deu a própria vida por um único olhar
".
Anna Akhmátova

As forças que de fato estão na oposição no Brasil, os liberais e conservadores, estão em sua maior parte fora dos partidos políticos oficiais. Estão dispersas e são minoritárias porque não estão unidas. Elas é que representam a alma coletiva brasileira, apegada que é aos valores tradicionais e à ética liberal-conservadora. A revolução gramsciana em cinqüenta anos conseguiu distorcer a burocracia estatal e os partidos políticos, de tal sorte que a chamada direita foi expulsa do debate político e da representação.


Não satisfeito em manter uma fortuna roubada ou em ter um monte de encontros sexuais em banheiras de hidromassagem, o rei Carl Gustaf também exige todos os filhos de seus súditos.

14 de dezembro de 2010 (Notícias Pró-Família) - A pobre Suécia está nos noticiários e parecendo ridícula - de novo. Não está nem mesmo conseguindo seguir seu próprio lema, que diz que a Suécia anda sempre no ritmo dos tempos, pois se a Suécia estivesse se adaptando aos tempos, saberia que a educação escolar em casa é o que há de mais moderno, recente e importante. Aliás, a população de crianças que recebem educação escolar em casa nos EUA ultrapassará a população étnica sueca na próxima geração. (Mas, pensando bem, até mesmo a minoria muçulmana na Suécia poderá ultrapassar a população étnica sueca da Suécia na próxima geração também.)