Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

Sua passagem pelas unidades nas quais serviu à Colômbia, deixou marcas indeléveis. Milhares de subalternos o recordam com apreço e admiração.

Sem dúvida, na vida e obra do Brigadeiro-General Alfredo Bocanegra, que até hoje comandou a Quinta Brigada do Exército em Bucaramanga, reflete-se na frase de Douglas Mc Arthur quando disse que os grandes soldados não morrem, senão que se desvanecem no tempo.

O Brasil está condenado a viver os próximos anos sob o poder imperial das forças esquerdistas.

Quando comentei em vídeo o trigésimo primeiro aniversário do PT (31 anos de PT) apontei a insuficiência de percepção da mídia e da opinião pública em geral para o formidável fato histórico que significa a efeméride. Vivemos a hegemonia completa da ideologia esquerdista em toda a estrutura de poder no Brasil. Minas e São Paulo estão nas mãos de PSDB. Pernambuco e Ceará e outros estados do PSB. Mas o eixo principal do poder está com o PT, que é a força preponderante por dominar a Presidência da República.

Se esse aparelho chegou até o território venezuelano ou brasileiro, deve existir a prova disso. E outros radares poderiam também observar o mesmo. Disso sabem Washington, Caracas, Quito e Brasília.

Não se sabe o que é pior: se a notícia de que o Governo deixou Alfonso Cano escapar do Cañón de las Hermosas, onde as Forças Militares o tinham cercado, ou a desenvoltura com que o presidente Juan Manuel Santos tratou e trata deste gravíssimo assunto.

Como a máfia globalista russa e seus ideólogos espalham sua influência pelo planeta por meio dos "mensageiros de batina".


A sexta parte da terra já não quer mais ser apenas sexta. Sobre isso se evidencia a forte promoção do ideal do "mundo russo" em todas as partes do globo, especialmente intensificada em 2010. E não é somente ideia: em diversos países do mundo "as pessoas locais" com espanto assistem sua realização. Digamos, uma guerra sem derramamento de sangue, pelos templos, entre ROC (Russian Ortodox Church - Igreja Ortodoxa Russa) e comunidades ortodoxas da diáspora subordinadas à Constantinopla.

Desde o jardim de infância, crianças serão ensinadas a admirar a homossexualidade, "casamentos" de mesmo sexo, bissexualidade e transexualidade.

Legisladores do estado da Califórnia estão propondo uma lei que requer que escolas tratem lésbicas, homossexuais, transsexuais e aqueles que escolhem outros estilos de vida sexuais alternativos como modelos de papel positivo para crianças em todas as escolas públicas.

Creio que por mais que o Exército tenha tomado o poder, no Egito reina a incerteza.

Os recentes distúrbios que estão tendo lugar no Egito, voltaram a pôr na conversa a confusão existente a respeito da democracia. Esta confusão emana da pretensão de ignorar a demagogia como o caminho do poder, à qual Aristóteles havia se referido com precisão: "Tão rápido como o povo se faz monarca, sacode o jugo da lei e se faz déspota, e desde então os aduladores do povo têm um grande partido". Estas palavras que foram escritas há 2.500 anos parecem revelar a realidade da pretendida democracia majoritária que prevalece conceitualmente em nosso mundo.

As FARC estão convencidas de que são alternativa de poder na Colômbia e, em que pese que uma esmagadora maioria de colombianos os veja como bandidos, terroristas, assassinos, narcotraficantes, mentirosos, etc.

As afirmações do presidente Santos acerca de revisar a farsa midiática das FARC e seus cúmplices com as libertações a conta-gotas, indicariam que o mandatário descobriu (um pouco tarde mas o fez) que a água molha e que a UNASUL, o Foro de São Paulo e os "Colombianos pela Paz" estendem uma cilada de imprevisíveis resultados contra a Colômbia, por meio da legitimação das FARC e o subseqüente apoio armado para que se lancem por trás da tomada do poder.

Eis as palavras de Alejandro Penã Esclusa dirigidas ao juiz Luis Cabrera durante audiência realizada no dia 27 de janeiro. Mais uma vez fica evidente a farsa montada por Hugo Chávez com o apoio do Foro de São Paulo contra um conhecido líder na defesa dos direitos civis na Venezuela.

"Muito boa-tarde.

Antes de começar, queria esclarecer que - como sou um homem de letras e não de armas - vou utilizar durante minha apresentação um recurso literário muito pedagógico, o recurso da ironia. A ironia não é gozação, nem é uma falta de respeito, senão a contraposição de fatos tão contraditórios entre si, tão mutuamente excludentes que provocam riso no espectador - se trata-se de uma obra de teatro - ou ao leitor - se trata-se de uma obra literária.

A rua árabe exala o perfume da Revolta do Jasmim, na Tunísia, que derrubou o tirano Ben Ali e ameaça contagiar Argélia, Líbia, Irã, Síria, Jordânia, Arábia Saudita e outros países da região.

O avião israelense penetrou o espaço aéreo egípcio desarmado, rumo ao Cairo. Logo surgiram dois caças Mig, voando só um pouco mais alto. No ar, a fusão até então impensável: a estrela de David de Israel, azul e branca, e o falcão de Qureish dourado do Egito, lado a lado no céu sem nuvens do deserto do Sinai.

Um governo neutro em relação a valores é impossível. A batalha central de nosso século se refere a valores e sobre como entendemos a liberdade.

CPAC, a Conferência da Ação Política Conservadora há muito tempo é uma acontecimento anual para mim. Mas este ano eu concluí que ela não era meu lugar e declinei de participar nos vários locais do evento para o qual fui convidada.

Sim, a razão pela qual eu declinei foi a inclusão do GOProud, um grupo que se identifica como representante dos "conservadores gays e seus aliados", como patrocinador do evento.

A pacata e civilizada Suíça é o hoje um dos países mais armados do mundo, rivalizando talvez com os EUA, e no que depender de sua população continuará assim por muito tempo.

Com quase 60% dos votos, a propostas de restrições à posse de armas na Suíça foi rejeitada pela população em plebiscito realizado neste domingo que guardou impressionante semelhança ao referendo brasileiro de 2005.

A associação entre Estado e oligopólios nunca foi tão evidente. Eis porque os grandes produtores sempre apoiaram essas medidas abusivas contra o livre mercado.

Quero comentar aqui o excelente editorial de hoje (14) do jornal O Estado de São Paulo (Impostos antecipados), analisando a praga que se tornou essa modalidade de arrecadação tributária. Muitas são as mazelas e disfunções geradas por essa forma de esbulho, como bem apontou o editorialista: "Pelas praxes comerciais consagradas, é preciso que decorra um certo prazo entre o fato gerador de um tributo e o seu recolhimento, um tempo razoável para que se conclua a comercialização do produto. O que está ocorrendo no Brasil na área industrial é muito diferente. As fábricas produzem e recolhem impostos e contribuições muito antes de receberem de seus clientes."

A igualdade jurídica é a maior conquista da civilização e não guarda qualquer relação com a igualdade de fato, o delírio jacobino de Rousseau que os marxistas e seus acólitos alimentam diuturnamente.

Quando enviei ao público meu vídeo sobre a fala de Luiz Fux, recém empossado ministro do Supremo Tribunal Federal (Luiz Fux rasga a Constituição) recebi uma chuva de e-mails, alguns irados, por eu ter supostamente mal compreendido o magistrado. Lembro aqui que no vídeo fiquei indignado com a apologia que o indigitado ministro fez ao julgamento usando da desigualdade como justificativa par igualar os desiguais, algo bastante fora de propósito para aquele designado para proteger a Constituição Federal, fazendo-a cumprir. E naquele ordenamento jurídico reina impávido o princípio da igualdade de todos diante da lei.

O que as FARC chamam de "negociação de uma solução política", é a rendição gradual do Estado e da sociedade ante o bando terrorista.

De maneira que, da noite para o dia, a Câmara de Representantes ofereceu ao país uma nova e reluzente "comissão de paz". Parece que ela é integrada por 13 deputados. Tudo isso seria encantador e sugestivo se não fosse por dois ou três detalhes: Iván Cepeda Castro, um chefe do Polo Democrático (comunista), é quem será o porta-voz da mesma, pois, como detalhou a imprensa (que esqueceu de dizer como se gestou essa idéia, que critérios defende e quem a integra) eles o elegeram "por unanimidade". Enviada aos meios de comunicação pelo mesmo Cepeda, a informação diz que a comissão exaltou a figura de Piedad Córdoba. Seguindo o ritual desinformador, a comissão pediu às FARC que não voltem a seqüestrar. O que é o mesmo que pedir ao diabo que faça hóstias.

Dilma, afirmando buscar o corte de gastos, torna ainda mais visível a "herança maldita" deixada por Lula nas contas públicas.

Quando o Brasil foi descoberto, reinava em Portugal D. Manuel I, sob cujo cetro o país viveu período de grande glória e esplendor. Foi descoberto o Caminho das Índias e, mais importante ainda, o caminho das Molucas, pequeno arquipélago a leste da Indonésia, de onde vinham para o entreposto de Constantinopla as especiarias que genoveses e venezianos revendiam a peso de ouro no mercado europeu. Portugal enriqueceu e impressionantes obras públicas adornaram a paisagem de Lisboa, com um estilo que levou seu nome. Por essas e outras empreitadas, D. Manuel credenciou-se ao sonoro título de Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e d'Além-Mar em África, e Senhor da Guiné e da Conquista, Navegação e Comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia. Entrou para a história como "O Venturoso".