Novo curso de Olavo de Carvalho:

cursoOdeC

Nas livrarias:

novolivroSiga a fanpage do livro 'O Mínimo que Você Precisa Saber Para Não Ser um Idiota'
no Facebook
.

e&s

 


SPAÇO DO SPACCA

peterpan spacca

© Spacca para o MSM


Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

Os nazistas procuraram eliminar os estados-nação. Não menos do que Kant, eles sonhavam com um estado universal. Os defensores do Novo Paradigma deturpam a história.

Eu que aprecio profundamente o que a civilização ocidental alcançou, apesar de todos os seus defeitos, fico perplexo em ver como muitas pessoas no ocidente guardam no coração tamanha hostilidade no que tange seu estilo de vida. Se democracia, mercado livre e estado de direito criaram uma estabilidade sem precedentes, prosperidade e decência; como explicar que tantos beneficiários não conseguem enxergar isso?

"Alejandro Peña Esclusa está preso por razões meramente políticas. Seu 'pecado' é o de ter estado criticando Hugo Chávez há uns quinze anos. Peña Esclusa vem denunciando persistentemente a aproximação de Chávez com o ditador Fidel Castro, com o Foro de São Paulo e com as FARC".

Caracas, 20 de agosto - Vozes provenientes de cinco países latino-americanos levantaram sua voz para exigir a liberdade do prisioneiro político venezuelano, Alejandro Peña Esclusa.

Entre 17 e 20 de agosto esta "reunião noturna de bruxos progressista" deliberou comodamente no Hotel Panamericano, de estilo, comodidades e preços não precisamente socialistas.

Finalizou-se o XVI Encontro do Foro de São Paulo (FSP) levado a cabo na capital da Argentina com o auspício do Governo Nacional, em Buenos Aires, nesta sexta-feira (20).

José Serra, o candidato da "oposição", parece ter ignorado as manifestações de seu vice do DEM, Índio da Costa, denunciando as ligações do PT com as Farc e com a gangue bolivariana Foro de São Paulo.

O último debate, na Rede Bandeirantes, dos candidatos a presidência da república, revelou uma faceta curiosa dos participantes: todos, sem exceção, são socialistas. Uns podem ser socialistas "lights" e outros "enragès". No entanto, o consenso de todos os candidatos é a idéia do Estado forte, planejador, impulsionador do desenvolvimento econômico, enquanto nós, agentes privados e verdadeiros produtores da riqueza, somos vistos com desconfiança, como se precisássemos de burocratas para nos conduzir. A "cegueira", por assim dizer, do livre mercado deve ser manipulada por esses seres iluminados do planejamento estatal. Marina Silva, José Serra, Dilma Roussef e Plínio de Arruda Sampaio devem ser deuses, futurólogos, adivinhos das expectativas de milhões de pessoas na economia.

Ontem realizou-se um fórum em Tegucigalpa, Honduras, sobre os presos políticos na Venezuela e a penetração do castro-comunismo no continente, organizado pela Fundação "Venezuela Vigilante". Teve como conferencistas Maria Conchita Alonso e Patricia Andrade, presidente da fundação.

Ao final, leu-se uma carta enviada por Alejandro Peña Esclusa, em representação dos prisioneiros políticos venezuelanos.

A maior vantagem do famoso modelo de Huntington é que ele descreve o mundo como ele é, não como gostaríamos que fosse.

O que as polêmicas em torno da mesquita planejada para perto do Marco Zero, a expulsão de missionários americanos do Marrocos, no começo deste ano, a proibição de minaretes na Suíça, ano passado, e a recente proibição das burcas na França têm em comum ? Todas as quatro foram apresentadas na mídia ocidental como questões de tolerância religiosa. Mas esta não é a essência delas. Fundamentalmente, todas elas são sintomas do que o falecido cientista político Samuel Huntington chamou de "Choque de Civilizações", e particularmente o choque entre o Islã e o Ocidente.

Em Cuba há eleições. Na Venezuela há eleições. No Irã há eleições. E só os totalitários têm coragem de dizer que esses países são democráticos. As eleições que se avizinham são mero acessório de algo que se exaure.

Não nos restam mais do que vagos e deficientes indícios de democracia. Para identificá-los já se requer, inclusive, uma certa capacitação técnica. É necessário saber onde procurar. E é preciso usar, como fazem os peritos, os elementos de contraste que permitem discernir traços do que praticamente desapareceu.

Vê-se que o conservadorismo americano está se convertendo em uma espécie de libertarianismo, que significa conservadorismo menos a moral, menos os valores espirituais, menos os bons costumes e a tradição.

Verifica-se que muitos dos "conservadores" da mídia e política americana estão abraçando o movimento gay. Veja só:

Na semana passada, Glenn Beck disse a Bill O'Reilly que não via nenhum problema no casamento gay.

No momento em que o Foro de São Paulo, a vertente da criminosa OLAS, de Fidel, trama o nosso futuro em encontros internacionais furtivos, com o objetivo de nos transformar em sub-homens, é mais do que oportuno se tomar conhecimento, pelo milagre da Internet, de filmes do porte de "A Otra Cuba".

Durante cinco dias desta semana, reuniram-se em Buenos Aires, Argentina, representantes do 16º Encontro do Foro de São Paulo, somando delegações de 21 países do continente, com o objetivo de debater e colocar em prática propostas e resoluções para se implantar, na próxima década, o Socialismo do Século XXI no espaço latino-americano (e em particular no Brasil, seu carro-chefe, com a eleição da guerrilheira Dilma Rousseff ao cargo de presidente da República).

A articulação do terrorismo, do narcotráfico e da luta política é a definição mesma do Foro de São Paulo.

Num dos últimos debates eleitorais, o candidato a subdilma, Michel Temer, negou que o sr. Presidente da República tivesse proposto a mutação das Farc em partido politico. Mas, antes de terminar a frase, já se desmascarou ao defender as lindíssimas intenções da proposta. Como poderia ele conhecer as intenções, adoráveis ou abomináveis, de uma proposta que, segundo ele mesmo, jamais foi feita?

Temos os institutos de pesquisa sob suspeita e a mídia, exemplificada pela própria ação de Elio Gaspari, enganando o eleitorado leitor de forma vil. E a covardia habitual das lideranças do PSDB para enfrentar o continuísmo petista, um perigo para as instituições democráticas.

Quero comentar aqui o artigo de Elio Gaspari ("Modelo Serra Palin emborcou") publicado ontem (18) na Folha de São Paulo, pois ele é muito relevante como instrumento para explicitar os desacertos da candidatura de José Serra à Presidência da República e o modo de operação do PT, que está firmemente determinado a se manter no poder a qualquer preço.

A candidata do Partido dos Trabalhadores, do Brasil, só levanta a cabeça porque Lula intervém, flagrante e ilegalmente na campanha eleitoral. Se outra prova se necessitava para comprovar o importante papel de Lula no Foro, ali está para reconfirmá-lo a participação de sua mão direita, Marco Aurélio Garcia, no XVI Encontro.

Buenos Aires, 18 de agosto - Mensagem enviada pelo engenheiro Alejandro Peña Esclusa desde sua prisão em Caracas (Venezuela) e lida na conferência desenvolvida pelos delegados da Argentina e Uruguai, da União de Organizações Democráticas da América - UnoAmérica -, no Centro de Oficiais das Forças Armadas.

Já existem leis preconizando a permanência dos filhos doze horas na escola logo a partir dos 3 ou 4 anos de idade. É a formação estatal, comunitária, igualitária, que torna a família desnecessária e a transforma em mera "chocadeira" para novos cidadãos.

O neném, de um ano, engatinha pela sala desbravando novos mundos que vão lhe ampliando o conhecimento, aproveitando o descuido dos adultos engajados em animada conversa. Após alguns metros de percurso, dois buraquinhos numa tomada lhe atiçam a curiosidade.

O comprometimento do instituto de pesquisa Sensus e de sua cliente, a Confederação Nacional do Transporte com o governo do PT, já apontado no MSM, agora é analisado por Nivaldo Cordeiro, que comenta, em vídeo, as mais recentes pesquisas, de resultados suspeitos.

A convergência dos resultados dos três principais institutos de pesquisa - o último a divulgar foi o IBOPE, dando 11 pontos percentuais de vantagem - são suspeitas e refletem o esmagador peso político e econômico do governo federal. Eles apenas criaram um fato midiático, tentando induzir o voto dos eleitores indecisos e mesmo reverter votos de José Serra para Dilma Rousseff. Uma ação desse tipo é um perigo para a democracia. Institutos que falsificam dados podem ajudar a eleger governantes à margem da representação genuina.

Muita gente tem me perguntado, preocupada, se o presidente Juan Manuel Santos jogou no lixo as promessas que fez a Uribe de continuar com o Plano de Segurança Democrática e se bandeou-se para o lado esquerdo. Embora preocupada com algumas coisas que tenho observado, penso que ainda é cedo para afirmar isto; temos que dar-lhe um voto de confiança e acreditar em seu discurso até que fatos concretos confirmem ou desmintam que estamos equivocados.