Novo curso de Olavo de Carvalho:

cursoOdeC

Nas livrarias:

novolivroSiga a fanpage do livro 'O Mínimo que Você Precisa Saber Para Não Ser um Idiota'
no Facebook
.


citizengo


SPACÇO DO SPACCA

© Spacca para o MSM


Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

Abocanhar recursos públicos para produzir filmes vagabundos, politicamente corretos e em plena sintonia com a ideologia dos governantes socialistas poderosos. Eis  a sina de Cacá Diegues.

Se o badalado Cacá Diegues (como considerava Luiz Sérgio Person, autor do clássico "São Paulo S/A") é, sem sombra de dúvida, um "cineasta sem um só fotograma de talento", cuja filmografia percorre vasta escala de filmes ruins ou artificiais - o mesmo não se pode dizer dos seus incontáveis méritos enquanto especialista na renhida arte de sacar dinheiro público para produzir cinema.


Chávez se equivoca se acredita que com a prisão neutralizará este valente venezuelano.

A montagem do governo venezuelano contra o dirigente político Alejandro Peña Esclusa está baseada em dois elementos: primeiro, as declarações de um suposto criminoso salvadorenho (Francisco Chávez Abarca), que não podem ser corroboradas posto que foi extraditado para Cuba de imediato; e segundo, o "achado" de explosivos tipo C-4 no lar do intelectual venezuelano.

Passaram já 9 anos desde o maior atentado islâmico nos EUA e ocorreu o impensável - Osama Bin Laden venceu. Se não concorda, veja só:

* Osama jamais foi encontrado. Pode estar morto, mas tampouco existe o corpo para provar.

* Os EUA já abandonaram o Iraque e hoje enfrentam sérios problemas para destruir o Talibã no Afeganistão.

Assim estão os anestesiados liberais e conservadores brasileiros: presos entre comunistas 'bonzinhos' do PSDB e 'mauzinhos' do PT.

O meu último artigo, Agora é Tarde, suscitou intenso debate ao ser editado no Mídia Sem Máscara. Afora alguns comentários idiotas, que sempre surgem, a grande maioria foi de comentaristas sérios e visivelmente preocupados com o futuro do nosso País. O mais sugestivo, no entanto, foi o de Luciano Garrido, que já conheço de grupos de discussões. Psicólogo e conhecedor da Psicologia Comportamental aduziu um importante fator que me passou totalmente despercebido com relação à sugestão mais freqüente que tenho ouvido a respeito das eleições: deve-se ao menos votar no 'menos ruim'. Este argumento, tão antigo quanto me lembro a respeito das eleições das últimas cinco décadas, repete-se com regularidade enervante, é o tal do 'voto útil'. Quando este argumento surgiu, eu respondi a um dos leitores:

A ousadia mentirosa dos institutos de pesquisa agride a inteligência dos observadores bem informados.

Eu pensei que a prisão do governador do Amapá, Waldez Góes, e outras autoridades do Estado, fosse tomar conta do noticiário do final de semana. A mim me parece que a ação da Polícia Federal foi uma tentativa do Palácio do Planalto de criar um fato importante para substituir as manchetes desfavoráveis ao governo que têm se sucedido por cerca de quinze dias, desde que se descobriu a criminosa ação dos que quebraram o sigilo fiscal e bancário de pessoas eminentes ligadas ao PSDB e de familiares de José Serra. Não deu certo.

Está bem, Fidel. Foste mal entendido. Mas ainda que tivesses sido bem entendido, andaste bem longe do problema de teu país.

Cuba é bem mais do que uma ilha em forma de lagarto, plantada no meio do Caribe. Cuba é um divisor de águas entre democratas e totalitários. Não tem erro. Saiu em defesa de Cuba, começou a falar em educação, saúde e "bloqueio" americano, deu. Não precisa dizer mais nada. O cara abriu a porta do armário e assumiu. O negócio dele é o comunismo da velha guarda. Na melhor das hipóteses, marxismo-leninismo; na pior e mais provável, stalinismo.

 

Há idiotas para tudo. Após inventar o "crime" de "homicídio em combate", a esquerda colombiana quer acusar Álvaro Uribe de "traidor".

Quem pode acreditar na pertinência da demanda por "traição à pátria" que o chamado "coletivo de advogados Alvear Restrepo" acaba de registrar contra o Presidente Álvaro Uribe?

Só um grupo de fanáticos sem escrúpulos, e sem respeito pelo país, pode inventar uma acusação mais extravagante e provocadora.

O violador do sigilo de Verônica Serra é filiado ao PT. Seus dados foram parar nas mãos de blogueiros a serviço do PT e nas escrivaninhas da campanha de Dilma Rousseff. Outra coisa engraçada é que as vítimas da Receita Federal Petista são ligadas ao PSDB e somente a este partido, que casualmente é o de José Serra.

Quando a imprensa mostrou que o esquema petista de violação de sigilos fiscais vitimou inclusive a filha de José Serra, Lula recomendou cautela aos brasileiros, pois alguns de nós estávamos concluindo que os crimes cometidos pelos petistas têm alguma coisa a ver com os petistas. Por entender que as ilações apressadas ameaçam a segurança nacional, o Estadista Global pontificou:

 

Desde muito cedo, Alejandro se deu conta do macabro plano que o Foro de São Paulo, com o planejamento cubano, o apadrinhamento político brasileiro e o financiamento venezuelano podia conseguir na América Latina.

O traço político que distingue Alejandro Peña Esclusa e que mais preocupa o governo é que ele preenche todos os requisitos para ser Presidente da República em futuro a curto prazo.

Neste país vamos direto para um governo de transição. Uma vez que termine o pesadelo socialista incompetente de Chávez, a oposição socialista democrática em outro esforço de unidade terá um candidato único para ocupar a direção do país: esse candidato, a mim me parece óbvio, será Antonio Ledezma, que não só tem merecido, senão que estou certo de que manejará melhor que ninguém esse difícil período de transição entre ditadura e democracia.

Nota introdutória de Graça Salgueiro: É necessário conhecer um pouco do que se passa na Colômbia para compreender a gravidade da denúncia feita pelo jornalista Ricardo Puentes Melo no artigo abaixo.

Um dos principais objetivos do Foro de São Paulo - e que foi enfatizado no XVI Encontro ocorrido em agosto do ano em curso - é acabar com as Forças Armadas, coisa que eles já estão conseguindo na Argentina, no Uruguai e brevemente no Brasil, primeiro com a criação do Ministério da Defesa e ultimamente, com as Forças Armadas completamente subjugadas a este sem qualquer poder de decisão.

Somos regidos por uma legislação arcaica que é voltada para impedir de todas as formas a criação de novos partidos que nasçam em âmbito estadual ou regional.

Estamos na reta final das eleições de 2010. Cuidando de manter os espaços conquistados e ampliá-los ainda mais, o atual presidente, montado numa popularidade obtida através favores concedidos aos grandes empreiteiros, banqueiros, funcionários e, demagogicamente, à população mais pobre, busca firmar o domínio do seu partido sobre o País.

Se alguém queima a bandeira americana, é protesto legítimo. Se alguém coloca um crucifixo em um balde de urina, é "arte". Se alguém quer construir uma mesquita a poucos passos do maior atentado islâmico da história, é "liberdade de expressão".

Vejam como são as coisas neste mundo. Um obscuro pastor da Flórida, cuja igreja é composta de não mais do que 50 indivíduos, decidiu anunciar publicamente que queimaria um Corão no dia 11 de setembro, afirmando que o Islã seria coisa do Diabo. Cada maluco com sua mania: seria uma cerimônia que não duraria mais do que alguns minutos em uma pequena igreja da Flórida, aberta apenas aos membros.

Porém, o mundo inteiro ergueu-se contra.

Calou-se, na alma de cada cidadão, a voz da consciência que, na escura solidão da sua alma, lhe trazia a lembrança amarga de seus delitos e de seus vícios.

A toda hora aparecem pastores, padres e, sobretudo, jornalistas e políticos - sim, jornalistas e políticos, essas personificações supremas da moralidade - clamando contra "a degradação dos costumes". O próprio termo, completamente deslocado, que empregam para nomear o mal, prova que são parte dele. "Degradação dos costumes" é uma expressão quantitativa, escalar: supõe a vigência permanente de uma escala contra a qual se mede o decréscimo da obediência rotineira aos valores que ela quantifica.

PT e PSDB, juntos, transformaram a palavra esquerda numa palavra mágica significando democracia e liberdade, com conteúdo oposto ao que ela realmente representa: o horror da tirania e do genocídio comunistas.

Desde que o ovo da serpente gerado pela relação incestuosa USP/UNICAMP pariu seus filhotes políticos ainda nos últimos anos dos governos militares, alguns poucos perceberam e denunciaram que o fim dos partidos liberais e conservadores estava próximo, era questão de poucos anos. PT e PSDB nasceram com o projeto claríssimo de banir da vida política nacional o que denominavam 'direita', que para seus próceres estava umbilicalmente ligada à 'ditadura militar'. Assim definidas, as forças liberais e conservadoras foram marcadas para fenecer lentamente. Ainda resistiram bravamente nos governos Sarney, Collor e Itamar, mas finalmente sucumbiram em 94.

Os brasileiros parecem corrompidos o suficiente para aceitar o fato como normal. Mas a provável eleição de Dilma Rousseff escandaliza os observadores internacionais.

"Meu amigo, eles acharam a fórmula. Dê ao povo um celular, TV a cabo, a "sensação" de que eles estão participando da economia e eles não vão nem pensar em liberdade. Bilhões de peões, a assim chamada classe média da China, os pobres "em ascensão" do Brasil, não têm nenhuma idéia do que foi a Carta dos Direitos ou a Carta Magna. A soma total deles, como uma horda de bárbaros, vai esmagar os pobres americanos, o último povo do mundo que tem alguma tradição subsistente de liberdade e direitos individuais. Esse pessoal nouveau-riche do Terceiro Mundo vai queimar a constituição por uma TV nova, comprada em 12 prestações no cartão de crédito."