Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32
Em cada crânio estraçalhado, a certeza de que o comunismo nunca passou de uma cruel farsa megalomaníaca orquestrada por cínicos assassinos psicóticos.

A história da humanidade é a história da guerra, disse certa vez Churchill. Da guerra e de seus massacres, completar-lhe-ia eu. Neste fim de semana, revi o ótimo filme O Massacre de Katyn, do diretor polonês Andrzej Wajda. Os primeiros dois minutos do filme nos gelam a alma de tal maneira que só uma obra de arte poderia fazer. Em 1º de setembro de 1939, Hitler invade a Polônia e dá início à pior guerra da história humana. Pondo em prática entendimentos secretos firmados entre os governos alemão e soviético, os comunistas também invadem, em 17 de setembro, o território polonês. Em dois minutos, a película expõe a encruzilhada daquele povo: de um lado da ponte, uma multidão de civis poloneses foge dos nazistas vindo do oeste. Na extremidade oposta, outro grupo de civis tenta escapar da invasão vermelha ao leste. Aterrorizados, os grupos se encontram no meio da ponte e os membros de um tentam convencer o outro, entre gritos e atropelos, que o melhor caminho a seguir é o contrário. Fecha a cena.

Os efeitos mais visíveis e realizáveis de medidas anti-dumping são a diminuição da oferta de bens, o encarecimento e o sucateamento da produção nacional, que se vê protegida do único julgamento realmente legítimo em um sistema de livre mercado: o crivo do consumidor.

Enquanto o Brasil for a ilha da fantasia keynesianista, muito ainda haveremos de sofrer, pelas injustiças que o estado brasileiro há de causar a nós mesmos e aos nossos compatriotas. Como manchete principal do site da Agência Brasil, anuncia esta que os dados fiscais, especialmente os relativos às operações de importação, serão encaminhados da Receita Federal do Brasil para o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, com a alegação de serem usados no combate à concorrência desleal.

Em sua edição de 22 de março de 2011, o Jornal Hoje, da TV Globo, encenou um debate "democrático" sobre o PLC 122/06, que visa tornar crime toda e qualquer manifestação contra a homossexualidade. A reportagem foi exibida no quadro "Vai dar o que falar", escolhendo as respostas do público na rua sobre a aceitação de prisão de cinco anos para crimes de "intolerância".

No resultado seletivo, as opiniões do público ficaram divididas. O primeiro entrevistado disse que a lei tem que ser aprovada. O segundo afirmou ser contra o PLC 122, mas a favor de um trabalho para conscientizar as pessoas. Depois, a "reportagem" explicou como a lei pretende enquadrar os crimes "homofóbicos", porém cometendo algumas graves omissões.

O que muitas vezes me impressionou é que todas as mulheres de sucesso que eu conheci na política foram anti-feministas.

Nada ilustra melhor a diferença entre o idealismo e o realismo políticos do que a campanha para promover as mulheres ao poder, agora com um século de idade. Os idealistas insistem em princípios universais, baseados em teorias sobre direitos, que beneficiem igualmente todas as mulheres. Os realistas compreendem a idéia de que mulheres de talento, em cargos reais e capazes de exercerem autoridade, fazem mais para persuadirem o público da aptidão das mulheres para governarem do que qualquer outra coisa.

Kadafi e Chávez aparecem relacionados nos computadores de Raúl Reyes como sócios das FARC. Os dois são sócios ideológicos e procedimentais dos governos pró-terroristas de Daniel Ortega, Rafael Correa, Evo Morales, Raúl Castro e Dilma Rousseff.


Os fatos falam por si. Há muitas coincidências e similitudes nas personalidades caudilhistas, populistas e ditatoriais de Hugo Chávez e Muammar Kadafi. Desde o procedimento até o histriônico. Desde as grosserias até na concepção da política e das relações com os vizinhos.

 

Salles e outros tantos não conseguem aceitar o fato de que filmes, assim como picolés, camisas e sabão em pó, dependem da vontade do público.

Em entrevista à revista Época durante a temporada de promoção de seu filme Linha de Passe, de 2008, o badalado Walter Salles, aquele apologista de Che Guevara, sintetizou a filosofia dos cineastas brasileiros: cinema não deve lucrar, deve fazer retratos da sociedade. E para ele, filho de banqueiro multimilionário, suas aventuras particulares devem ser bancadas por todos os pagadores de impostos.

Lagoa Azul poderia ter mostrado essa realidade, mas da natureza seus produtores gostam somente do sexo. Entretanto, na natureza, sexo e filhos sempre andam de mãos dadas.

A FICÇÃO: "A Lagoa Azul" é um filme de Hollywood, com Brooke Shields e Christopher Atkins. O filme encena um naufrágio onde duas crianças sobrevivem, passam a viver numa ilha deserta e, com o tempo, descobrem a própria sexualidade e acabam tendo um filho. Depois, avistam um navio e partem para a civilização, com seu único filho. Grande parte do roteiro do filme é passado na sexualidade e sexualização, dando uma mensagem de educação sexual direta: quando o "amor" vem, não há a necessidade de casamento e mais nada. É só se entregar ao sexo.

A ideologia dos fundadores da República Americana foi uma síntese originalíssima que harmonizava as reivindicações práticas do Iluminismo com as exigências e princípios do cristianismo bíblico.

Um leitor, Márcio Ricardo, do Rio de Janeiro, envia-me a seguinte pergunta: "O que é o nacionalismo americano? Por que canais se expressa? Que grande resistência pode oferecer aos que detêm (se é que detêm) o poder pelo dinheiro, como os integrantes do Grupo Bilderberg?"

Meu amigo, você fez a pergunta certa. Esse é provavelmente o assunto mais urgente a ser estudado por quem deseje compreender o quadro político do mundo e fazer previsões razoáveis. É também, por desgraça, o aspecto mais ignorado fora dos EUA, o que torna a maior parte das análises de política internacional - sobretudo as brasileiras - um extenuante campeonato de erros.

É essa medíocre oligarquia artística e intelectual, subsidiada com o dinheiro do contribuinte, uma das razões para o atraso cultural e do país.

Jornalismo brasileiro, atualmente, é sinônimo de fraude, de informativo Pravda, aquele periódico divulgado pelos bolcheviques, na época da Revolução Russa. Uma boa parte dos jornais e jornalistas brasileiros, atualmente, não faria inveja aos soviéticos, em matéria de desinformação e mentiras. Todavia, nada se pode esperar da formação jornalística brasileira, senão esse tipo de psicologia totalitária que distorce a realidade para fins partidários e políticos. As faculdades de jornalismo estão povoadas de legiões marxistas. Os sindicatos de jornalistas são braços ideológicos de grupelhos comunistas. E mesmo as tentativas de restrição das atividades jornalísticas, através da obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão, são dignas da ditadura cubana ou chinesa. Porém qual jornalismo sério aceitaria algo como o CFJ (Conselho Federal de Jornalismo) ou a Confecom, para inventar mecanismos de "controle social" (leia-se, estatal) da imprensa? Os jornalistas brasileiros, muitos deles formados pelos cânones do Partido Comunista ou do PT.

Repleto de esquerdistas e liberalóides teológicos, blog Genizah deturpa o conceito cristão de apologética e rebaixa o nível do debate teológico, mas as consequências começam a aparecer.

Vocês conheciam o blog "O cristão revoltado"? Seu dono, Isaías Medeiros, era um seguidor fiel do Blog Julio Severo anos atrás, apoiando e reproduzindo vários artigos conservadores, e eu mesmo cheguei a reproduzir em meu blog um grande artigo dele, "Geração de ofendidos". Mas então, influenciado por alguns "blogs apologéticos" que estavam em hostilidade pública contra o Blog Julio Severo, Isaías resolveu fechar seu blog, renunciando também ao seu antigo perfil conservador, para criar um perfil totalmente liberal em 2010, no qual se declarou homossexual*.

Nota introdutória de Nivaldo Cordeiro:

Amigos leitores do MSM,

A entrevista abaixo, concedida com Martim Vasques da Cunha a Bruno Garschagen, é uma fato jornalístico e educacional da maior relevância, uma prova concreta de que nem tudo está perdido em nosso país. Existem focos de resistência cultural no meio de jovens talentosos, como esses dois - o entrevistador e o entrevistado - pessoas que estão seriamente comprometidas com a alta cultura e os mais caros valores ocidentais.

Quem são os "rebeldes" líbios? Procuro informações a respeito, e não acho. Provavelmente são tão ruins ou piores do que o Kadafi.

Prometi a mim mesmo não blogar até segunda, mas o bombardeio da Líbia por forças americanas, francesas e britânicas me intriga e me perturba.

Obama, que tanto prometia ser o "presidente da paz", conseguiu deixar os EUA envolvidos em três conflitos ao mesmo tempo, um recorde: além das tropas que ainda estão no Iraque e no Afeganistão, agora interfere na Líbia.

Petrobras: tudo vai mesmo às mil maravilhas, ainda que o governo e a estatal, há tempos, venham aumentando suas dívidas por conta dessa pantomima que é o Pré-Sal.

Uma amiga e grande jornalista, Luciene Miranda, fez sua estreia no site do jornal-digital Brasil 247. À parte o seu trabalho, sempre muito bem realizado - e todos os votos de boa sorte a ela e ao jornal -, não resisto à tentação de fazer alguns comentários em relação à entrevista com o diretor de Relações com Investidores da Petrobrás, Almir Barbassa.

Agonizando e em desespero, Voltaire sentia-se "abandonado por Deus e pelos homens", passou a insultar aos seus próprios amigos iluministas.

Como vimos no artigo anterior, percebendo que a morte se aproximava, Voltaire suplicou para que lhe chamassem o padre da Igreja de São Sulpício. Confessou-se, pediu perdão pelos seus pecados e desculpou-se pelos ataques que fizera à Igreja.

"Traz prazer dor, dor prazer traz".
Goethe, em verso posto à boca de Mefistófeles

Em artigo anterior (A catástrofe no Japão) alguns leitores acharam que sou contra aquilo que se chama de progresso, o acúmulo de conhecimentos que tem permitido aos homens uma vida mais segura, confortável e longeva. Nada mais distante de mim, que acredito firmemente que a centelha de razão que possuímos é um bem precioso que precisa ser usado. A impressão que deu essa falsa imagem foi a crítica que fiz ao uso da energia nuclear como é feito no Japão. O uso da energia nuclear é de extremo perigo, pois a letalidade dos potenciais acidentes não pode ser subestimada. Países como o Brasil, por exemplo, não têm motivo para investir nessa fonte, pois além de ter sol abundante, que reduz o uso de energia para aquecimento e iluminação, tem potencial hidroelétrico ainda não esgotado. Quis Deus também que aqui jazesse uma grande quantidade de petróleo ainda não explorada.