Una disfunción eréctil puede ser el resultado de afecciones y enfermedades, medicación o estilo de vida. En primer lugar, es un problema físico. A menudo, factores psíquicos como el estrés y el miedo ayudan a mantener o empeorar los problemas eréctiles. Comprar viagra generico en barcelona saber cuál es el medicamento ideal para usted depende de diferentes factores. L'excitation sexuelle masculine est un processus complexe qui implique le cerveau, les hormones, les émotions, les nerfs, les muscles et les vaisseaux sanguins. La dysfonction érectile peut résulter d'un problème avec l'un de ces. De même, le stress et la santé mentale préoccupations peuvent causer ou aggraver la dysfonction érectile. Où commander cialis sans ordonnance vous avez trouvé une #pharmacie en ligne ici http://trendpharm.com/ #cialis. Lorsque des problèmes se produisent dans la chambre, les émotions peuvent exécuter élevé. Si vous avez commencé à éviter les rapports sexuels par crainte de ne pas obtenir une érection, votre partenaire peut commencer à vous pensez ne trouvent plus attrayants. Sentiments se blessent. En couple commencent à se sentir moins intime. Le ressentiment se insinue.

 


SPACÇO DO SPACCA

vspacca

© Spacca para o MSM



Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32twittericonYoutube_32x32facebook_32Feeds_32x32Mail-32currency_blue_dollar-32

Todas as facções de esquerda do país sofreram as pressões, ameaças e violências das FARC e do PCC, para que caminhem a seu lado e executem as tarefas que estas lhes ditam. Essas facções, ao não ser autônomas nem independentes, não podem ser catalogadas como “esquerda democrática”.


A sentença do Tribunal Superior de Bogotá (TSB) que condena o Coronel Plazas em segunda instância, desatou uma grande onda de comentários e protestos na imprensa e de críticas até em altos centros de poder. Essa decisão não recebeu uma só defesa propriamente dita, enquanto a diatribe e a cólera alcançam numerosos periódicos e páginas web do país.

O número de vítimas causadas por todas as discriminações odiosas, somadas e multiplicadas por mil, não se aproxima da carnificina causada pela fetofobia. Estima-se que ela produza, no mundo todo, cerca de 50 milhões de execuções/ano (algo como oito holocaustos a cada 365 dias, ou 2500 jamantas carregadas de fetos). Trata-se, portanto, de um mal a exigir severas medidas restritivas à sua propagação. A fetofobia vai direto da tolerância ao ato. Da teoria à prática. Ela discrimina e mata implacavelmente aqueles contra os quais se volta. Como não tem justificativa moral, insinua-se mediante raciocínios sofistas e capciosos.

Ao reprimir as greves da PM pensando apenas em carnaval e Copa de Mundo, os governos do Rio e da Bahia vão deixar sequelas na corporação – que podem levar o país a uma crise institucional.


O Brasil está em transe. E o caos começou pela Bahia, logo após o Ceará. Em apenas onze dias de greve da Polícia Militar baiana, o número de homicídios em Salvador e arredores superou a marca de homicídios ocorridos em todo o mês de fevereiro de 2011. Até sexta-feira, 10, ocorreram 154 homicídios na capital do Estado contra 137 de todo o mês de fevereiro do ano passado. Salvador, que já estava entre as cidades mais violentas do mundo, tornou-se ainda mais violenta sem a polícia nas ruas. Além dos homicídios, também aumentaram os furtos e roubos de veículos, que totalizaram 752 ocorrências de maior relevância, além de roubos no transporte coletivo, sem contar a destruição de dezenas de lojas.

Poucos dias depois da posse de Juan Manuel Santos, começou-se a rumorar que seu governo estaria empenhado em reiniciar conversações com as FARC. A versão tomou mais força e inclusive as FARC a ratificaram com sucessivas escaladas terroristas em Putumayo e Caquetá, que foram respondidas pelas tropas com dois bombardeios estratégicos em menos de uma semana.

(Atualizado hoje, 26/02)

Quando li o artigo de João Melão Neto (Uma nova direita, por que não?), publicado na edição de ontem do jornal O Estado de São Paulo, detestei-o de imediato. O primeiro parágrafo é uma mentira, ao dizer que "E os militares, no período, jamais respeitaram os direitos humanos e as garantias individuais de ninguém". Quem viveu aqueles tempos sabe que a repressão militar foi dirigida unicamente contra os revolucionários armados, que matavam inocentes e praticavam inúmeros crimes contra a ordem pública. E apenas por curto período, suficiente para extirpar o câncer. João Mellão cometeu uma injustiça e escreveu uma inverdade.

Em fins de 2006, o STF julgou inconstitucional a lei que estabelecera cláusula de barreira para os partidos chamados nanicos. Essa lei fora aprovada pelo Congresso Nacional em 1995 para viger dez anos mais tarde. Foi uma das muitas vezes em que os ministros estiveram mais para opiniáticos do que para constitucionalistas. Caramba! Se o Congresso Nacional não tiver autonomia sequer para legislar sobre partidos políticos, então que se fechem suas portas e se transfiram suas atribuições para os Onze Sábios da República. A surpreendente decisão fundamentou-se no direito de representação das minorias. Entenderam suas excelências que a cláusula restringia direito fundamental das parcelas minoritárias da cidadania. Como resultado, graças ao STF, já contamos com a inestimável contribuição ao bem comum prestada por 29 partidos. O 30º está na reta de chegada para completar seu registro. Trata-se do PEN, o Partido Ecológico Nacional. Muito obrigado, senhores ministros. Valeu!

Para a esquerda, aborto e eutanásia não dizem respeito à vida ou à liberdade do indivíduo, mas ao controle e à engenharia social pelo gerida pelo estado.


Hoje fui ao Blog do Sakamoto para ver quais foram os absurdos que ele andou escrevendo. Fazia já um tempo que eu não me dedicava a desmascarar suas falácias arrotadas sob o argumento de autoridade. Menos mal é que os amigos Luciano Ayan e Leonardo Bruno têm se revezado comigo neste mister, e diga-se, com grande competência e estilo.

CochinoDesde o último sábado à noite circulam rumores acerca da saúde de Chavez, notícias que se espalharam como rastilho de pólvora, primeiro dando conta de que ele havia sido internado às pressas para uma cirurgia, e nessa madrugada, que ele havia entrado em coma e estava com morte cerebral.

Evidentemente que não comentei nada, tampouco publiquei porque não havia qualquer confirmação. Hoje (20, segunda-feira) pela manhã recebi o vídeo que segue abaixo, onde um correspondente em Caracas, do canal RCN24, da Colombia, informa que há muitos rumores na Venezuela, uma vez que Chávez não apresentou seu programa dominical “Alô, Presidente!”, e que sua última aparição pública foi na sexta-feira, quando xingou de todas as maneiras o candidato presidencial da oposição, Henrique Caprile Radonski (HCR), vencedor das primárias no fim de semana anterior.

Na série proposta pelo blog Conexão Conservadora, o colunista do MSM Marcus Boeira comenta o segundo princípio do conservadorismo, conforme enumerado pelo educador e escritor norte-americano Russel Kirk: a valorização do costume, da convenção e da continuidade, e a importância destes elementos na formação de uma comunidade política.

Marcus Boeira aborda questões de filosofia política, apresenta diversos posicionamentos a respeito presentes na história do pensamento político e os equívocos decorrentes da adesão a visões ideologicamente condicionadas, entre outros pontos.

Um trabalho permanente, sistemático, vem sendo feito no sentido de a sociedade brasileira ir se acostumando com a falta de autoridade, de austeridade, de disciplina, de respeito às instituições. A corrupção virou fato corriqueiro; a impunidade aos baderneiros que ocupam universidades, repartições públicas e bloqueiam estradas são usuais. Ninguém pode ter segurança em casa, uma vez que as armas são reservadas aos bandidos.

De todas as questões que movem o conflito árabe-israelense, nenhuma é mais central, maligna, primordial, duradoura, emocional e complexa do que o status das pessoas conhecidas como refugiados palestinos.

As origens desse caso único, observa Nitza Nachmias da Universidade de Tel-Aviv, remonta ao Conde Folke Bernadotte, mediador do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Ao referir-se àqueles árabes que fugiram do Mandato Britânico da Palestina, sustentava ele em 1948, que a ONU tinha a "responsabilidade em aliviar seu sofrimento" pelo fato de ter sido uma decisão da ONU a criação de Israel, que os tornou refugiados. Por mais incorreto que seja esse enfoque, ele ainda permanece vivo e muito forte e ajuda a explicar porque a ONU dedica essa atenção inigualável aos refugiados palestinos aguardando seu próprio estado.

Na semana passada, o governo de Dilma Rousseff foi pressionado pelo CEDAW (Comitê para a Eliminação da Discriminação contra as Mulheres) sobre um número alegado de 200.000 mortes de mulheres a cada ano por causa do aborto ilegal no Brasil. As representantes do Brasil não mostram nenhuma disposição de questionar esse número patentemente inflado.

Dados oficiais do governo brasileiro mostram que 146 mulheres, cuja gravidez terminou em aborto, morreram em 1996. Em 2004, 156 mulheres morreram.

Quem tem interesse em pôr um sinal de igualdade entre os que assaltaram e destruíram o Palácio da Justiça, e os que defenderam o Estado democrático?

 

O senador Roy Barreras brinca de quê, com sua proposta sobre o caso do Coronel Alfonso Plazas Vega?

O legislador do partido da U pretende que a recente proposta do ex-presidente Álvaro Uribe, de votar uma reforma constitucional que ponha fim à injustiça que se está cometendo contra o Coronel Alfonso Plazas Vega e contra o General Jesús Armando Arias Cabrales, condenados a longas penas de prisão por sua atuação na defesa do Palácio da Justiça em 1985, em julgamentos onde se violam todas as regras do Direito e onde se empregaram provas falsas, “não é viável, como tampouco o é a idéia de uma lei de ponto final, perdão e esquecimento”.

Dilma-CUBAPara os esquerdistas Yoani é vista como uma “mercenária do império” que é mantida pela CIA (chavão utilizado para todo aquele que se opõe ao regime), e para a verdadeira dissidência ela é tolerada, pois de algum modo chama a atenção do mundo para a Ilha.


No princípio de fevereiro a presidente brasileira visitou Cuba, suscitando muitos comentários e especulações a respeito de seu possível encontro com a dissidência de dentro da Ilha, principalmente a famosa blogueira Yoani Sánchez. (É curioso como para o Brasil a única pessoa que se opõe ao regime dos Castro, dentro da ilha, é esta criatura. Os verdadeiros opositores que correm toda sorte de riscos, perseguições, torturas, prisões e mortes não existem).


Ciência e profissão, ou um movimento político-ideológico?


Não é possível que a capacidade de pensar, por meios lógicos e racionais, por parte de psicólogos, e psicólogas, tenha chegado ao ponto de não apreender a realidade de que o Sistema Conselhos de Psicologia, através de seus atuais dirigentes, está fazendo. Trata-se do fato de usar o exercício da Psicologia como ferramenta para processos de subjetivação, baseada numa cultura revolucionária puramente materialista, policiando aqueles que não atendem aos interesses atuais dos que fazem o Sistema Conselhos.