Una disfunción eréctil es la impotencia de obtener o mantener una erección. comprar kamagra sin receta españa saber cuál es el medicamento ideal para usted depende de diferentes factores. L'excitation sexuelle masculine est un processus complexe qui implique le cerveau, les hormones, les émotions, les nerfs, les muscles et les vaisseaux sanguins. La dysfonction érectile peut résulter d'un problème avec l'un de ces. De même, le stress et la santé mentale préoccupations peuvent causer ou aggraver la dysfonction érectile. Où achat kamagra sur internet vous avez trouvé une #pharmacie online ici http://trendpharm.com/ #kamagra. Lorsque des problèmes se produisent dans la chambre, les émotions peuvent exécuter élevé. Si vous avez commencé à éviter les rapports sexuels par crainte de ne pas obtenir une érection, votre partenaire peut commencer à vous pensez ne trouvent plus attrayants. Sentiments se blessent. En couple commencent à se sentir moins intime. Le ressentiment se insinue.

 


SPACÇO DO SPACCA

vspacca

© Spacca para o MSM



Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32 twittericon Youtube_32x32 facebook_32 Feeds_32x32 Mail-32currency_blue_dollar-32

3m

Olavo e os netos Isaac e Jack: "Três moleques extasiados com "A Dama e o Vagabundo".


(Notas selecionadas e organizadas por
Edson Camargo, editor-executivo do MSM.)


A verdade tem de ser dita em linguagem simples, direta, material e visível, sem hiperbolismo histérico nem eufemismos castradores.

*

Não tenho dúvida de que hoje farão justiça: os bandidos condenarão a bandida trapalhona que fodeu com a roubalheira toda.

mst

O PT é animado por aquele egoísmo que só aceita sistema ou ordem em que tudo gravite em torno de si mesmo.


Esta terça-feira que antecede a votação do relatório da Comissão Especial do impeachment no Senado amanheceu com pneus ardendo em rodovias do país. Os jagunços do comandante João Pedro (quebra-quebra) Stédile vinham sendo, de viva voz, convocados como milícias do decadente governo. Com pneus velhos e foices mais luzidias do que baionetas de desfile, manifestam-se amuados com a decisão constitucional e soberana da Câmara dos Deputados e com a disposição do Senado Federal de afastar a presidente do atabalhoado exercício de suas funções. É bom, mesmo, que a Câmara Alta faça isso logo porque sua Excelência dedicou os últimos dias à impatriótica tarefa de jogar "miguelitos" no caminho de seu substituto.

amf

O antissemitismo, como todas as formas de racismo e ódio religioso, é construído sobre mentiras e distorções do passado e do presente.
Na foto, o portal do campo de concentração de Auschwitz, com a frase "O trabalho liberta".


Durante a Guerra Fria, a União Soviética, seus aliados do Pacto de Varsóvia e a extrema-esquerda ocidental espalharam uma variedade de mentiras sobre a história do sionismo. A mais famosa dessas falsidades foi a afirmação de que Hitler e o regime nazista tinham sido apoiadores do sionismo. Era uma falsidade que se encaixava bem com outra grande mentira da propaganda comunista na Guerra Fria, ou seja, que o sionismo em si é uma forma de racismo. Se este fosse o caso, faria sentido lógico que os racistas, tais como Hitler, apoiassem o sionismo. O fato é, porém, que Hitler e os nazistas desprezavam o sionismo e fizeram todo o possível para derrotá-lo.

jkhl
Em Varsóvia, o presidente Jaroslaw Kaczynski homenageia Lech Kaczynski,

morto com sua mulher e mais 94 personalidades em estranho acidente na Rússia.

As cerimônias do 6º aniversário do misterioso desastre aéreo na Rússia que decapitou a liderança política da Polônia tiveram um acirrado tom de Guerra Fria, noticiou a agência France Presse.

obmExiste uma hostilidade crescente para com os valores cristãos e as liberdades religiosas nos Estados Unidos atualmente? Aqui estão sete exemplos representativos, todos das últimas semanas. Julgue por si mesmo.

1. A NCAA (1) anunciou que não irá realizar quaisquer eventos masculinos e femininos do Final Four de basquetebol numa cidade que "discriminar" contra qualquer pessoa com base na orientação sexual ou "identidade de gênero".

ptld

Não imagine o vice-presidente que a inclemência institucional e popular em relação à organização criminosa que está sendo afastada do poder o beneficie além dos precisos termos da Constituição.


As razões do impeachment da presidente e do inferno astral do partido devem ser buscadas em sua compulsão à construção de versões, ao tratamento desonesto dos fatos e da história, aos sofismas, às inversões de responsabilidade e à incapacidade de se corrigir. Em uma só palavra: à mentira ou falsidade em suas muitas formas. O crime de responsabilidade não aconteceria fora desse quadro, digamos assim, clínico.

th

O Estado cubano “é provavelmente o maior e mais rentável traficante de pessoas do mundo”.
Com estas palavras, testemunhou recentemente ante o Congresso dos Estados Unidos a diretora executiva do “Archivo Cuba”
[1], Maria Werlau, detalhando como Cuba administra o gigantesco negócio do tráfico humano através de inúmeras entidades estatais.

O governo cubano começou em 2005 uma exportação misteriosa ao Brasil, durante o governo de Lula da Silva, de tecidos humanos e outras glândulas e partes do corpo humano de origem desconhecida.

no-unA ONU é um organismo maligno dominado por nações islâmicas e tiranias.


No mês de março, o Conselho dos Direitos Humanos da ONU (UNHRC), em Genebra, concluiu sua sessão aprovando cinco resoluções condenando Israel. Foi o que seguiu-se a uma série de libelos de sangue acusando o único país democrático do Oriente Médio, em uma região cercada pela barbárie, de engajar-se em uma política de assassinato deliberado de crianças palestinas.

Na verdade, ao longo da última década, o Conselho de Direitos Humanos aprovou mais resoluções condenando Israel do que a soma de todas as resoluções criticando outros governos. Isto, apesar do fato de que os países que conduzem as acusações contra Israel estão, eles mesmos, envolvidos em violações horríveis dos direitos humanos. E, apesar do fato de que na Síria, vizinha de Israel, centenas de milhares foram mortos e milhões de pessoas estão tentando fugir do país, enquanto o exército do presidente Bashar Assad e o ISIS massacram comunidades inteiras.

lp

Lucas Pereira, assassinado por pervertidos.

Como seria bom não ter razão!

Semana retrasada, descrevi na minha coluna semanal na Gazeta do Povo a crueldade criminosa das instituições internacionalistas de fartíssimos bolsos que ora combatem a família, que corretamente percebem como enorme obstáculo à dominação ditatorial de toda a sociedade de que ela é a base. Entre tantos outros grupos, vitimam as pobres pessoas que da noite para o dia se convencionou chamar “transexuais”, aproveitando-se de seus problemas de identidade e autoestima para convencê-los não apenas de que são o que não são, como que devem esperar que toda a sociedade partilhe de seus delírios e os trate como membros do sexo oposto.

spNenhum país, por sólidas que sejam suas instituições cívicas, está isento destes indivíduos que pensam que a gestão pública é um campo de batalha, na qual o uso de qualquer arma está justificada.

Nas propostas e operações políticas mais tolerantes e plurais, subjazem, em algumas ocasiões explicitamente, certas expressões de violência que às vezes se concretizam gerando um ambiente de confrontação que pode derivar de cruentos conflitos, situação na qual é aplicável a expressão de Carl von Clausewitz de que “a guerra é a continuação da política por outros meios”.

Por sorte, para benefício do cidadão e da comunidade, a maioria dos que incursionam na gestão pública são partidários do debate de idéias e propostas. Rechaçam qualquer manifestação de violência além das paixões que a controvérsia gera, e são partidárias da conciliação por meio do diálogo e das negociações.

Fotografias de Cabul dos anos de 60, 70 e 80. Você verá muitas mulheres sem véus. Aí veio o Talibã e fez com que elas se cobrissem por inteiro.


Primeiramente as mulheres foram obrigadas a usar véus.
Feito isso, os islamistas iniciaram a jihad contra o Ocidente.


Laurence Rossignol, Ministra da Família, Juventude e Direitos das Mulheres da França, incitou a ira no tocante à proliferação do véu islâmico em seu país ao comparar as mulheres que usam lenços de cabeça com os "negros americanos que aceitaram a escravidão". Concomitantemente, Elisabeth Badinter, uma das feministas mais famosas da França, chegou a defender o boicote contra as empresas européias ligadas à moda, como a Uniqlo e a Dolce & Gabbana, que estão desenvolvendo vestuário islamicamente correto (em 2013, os muçulmanos gastaram US$ 266 bilhões com vestuário e a cifra poderá atingir US$484 bilhões até 2019).

bbr

Pronunciamento no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, no Conclave de Brasília pela Democracia, em 26 de abril de 2016.


Caríssimo amigos,

Com alegria nos encontramos na Câmara dos Deputados, dias após a esplêndida vitória do sim ao impeachment da presidente Dilma Roussef, que a maioria dos parlamentares desta Casa de Leis ,fez ressoar na tarde do domingo, 17 de abril, em consonância com o clamor do povo brasileiro, que saiu ás ruas, desde a indignação geral do pleito de 26 de outubro de 2014, cuja fraude das urnas eletrônicas fez eclodir essa grande mobilização popular, inteiramente pacífica, cívica e ética, a defender a bandeira verde  e amarela, a rechaçar o projeto de poder do Foro de São Paulo e da Pátria Grande socialista, e tudo mais, chegando até o momento em que estamos, nesse grande esforço para deter o lulopetismo em nosso País.

gl

O resultado dessa universalização do truque é, obviamente, o emburrecimento em massa.

É bem provável que você conheça o truque retórico chamado reductio ad Hitlerum. Por meio desse instrumento de discussão, o debatedor, com o intuito de caracterizar o argumento adversário como algo reprovável, de antemão, o compara a alguma ideia, real ou criada, do nazismo ou do próprio Hitler. Com isso, ele acredita obter a vitória, simplesmente por achar ter impugnado o adversário dessa maneira.

lgt
Todas as organizações extremistas são, por natureza, totalitárias. Convencidas de estarem fazendo a coisa certa em vista da causa e de seus fins, reagem violentamente quando contrariadas. Sabem que nessas ações e reações acabam prejudicando pessoas que nada tem a ver com o caso, mas isso pouco importa. É preciso quebrar as vitrines para chamar atenção, derrubar a cerca para haver reforma agrária, pichar parede alheia para ser visto.

st

As FARC estão novamente reconstruídas graças a um falso “processo de paz”, e estão pressionando a justiça americana e ao próprio presidente dos Estados Unidos para que libertem Simón Trinidad (foto).


Os assaltantes trabalharam em segurança, sem correr riscos e aproveitando a escuridão da noite. A matança foi executada em poucos minutos, sob um fogo cerrado de fuzis de assalto. Duas famílias camponesas que estavam festejando o ano novo em suas humildes residências, foram baleadas de maneira miserável. Dezesseis pessoas ficaram sem vida e seis outras foram gravemente feridas. Entre os mortos havia quatro crianças e seis mulheres. “Não gritaram nada, não nos avisaram nada, simplesmente se limitaram a disparar contra minha casa, na qual estávamos pelo menos umas 15 pessoas”, pois havia ali uma festa familiar, contou Felipe Amaya, um dos sobreviventes, que perdeu um filho de oito anos. Entre os feridos havia três crianças e três adultos, quase todos com feridas de bala no tórax, em braços e pernas.