SPACÇO DO SPACCA

vspacca

© Spacca para o MSM



Jornalistas que não se curvam à patifaria totalitária do Foro de São Paulo estão sob risco num país em que o direito à livre opinião está seriamente ameaçado. Alex Pereira e Vitor Vieira falam sobre as ameaças e acusações feitas pelos delinquentes aliados aos bandidos do PT contra aqueles que defendem as liberdades civis e que com independência denunciam um governo que está simplesmente destruindo o Brasil e suas instituições.

* * *


Nos encontros da liderança do PT, canta-se a Internacional Socialista e fala-se abertamente do projeto de dominação política do país. No STF, fala-se apenas de corrupção, "caixa 2", peculato e outros crimes, como se o Mensalão não fosse a tentativa de usar o dinheiro como arma revolucionária, para falsear todo o jogo político nas instâncias mais altas do país e fazer com que o PT, centralizando tudo no Executivo, controlasse o país sem nenhuma oposição.

Infelizmente, a população caiu no truque das atenuações da imprensa chapa-branca, e ainda está dando apoio expressivo a políticos do PT e a seus aliados.

* * *

Católicos não podem votar num partido pró-aborto e pró-gayzista.

Veja muito mais na seção de vídeos do Mídia Sem Máscara.

Avisos

POLÊMICAS INTER-RELIGIOSAS, EM ESPECIAL ENTRE DIFERENTES DENOMINAÇÕES CRISTÃS, SÃO EXPRESSAMENTE PROIBIDAS NESTE SITE. COM TANTOS INIMIGOS RONDANDO, VAMOS FICAR TROCANDO TAPAS EM FAMÍLIA?

trueoutspeak2
atasFSP

clip_image002

THIS IS A BULLSHIT-FREE SPACE
Orkut-32 twittericon Youtube_32x32 facebook_32 Feeds_32x32 Mail-32currency_blue_dollar-32

otr
Treze de Março de 2016 foi, de longe e sem comparação possível, a data mais importante na história da formação da consciência nacional. Não deixem que a grandeza desse momento seja ofuscada pelos vermes e ratazanas do Congresso Nacional, do STF, da mídia ou dos partidos. O desprezo popular por essas criaturas das trevas deve ser reiterado todos os dias, até que a última delas desapareça do cenário público.

*

Exatamente como em março de 2015, o que temos diante de nós não é um “movimento de protesto”: É a Grande Revolução Brasileira, o nascimento de uma nação consciente de si e dona do seu destino. Tentaram desviá-la, amortecê-la, desnaturá-la. Não conseguiram. Ela está aí de volta, mais forte do que nunca. E vai se tornar mais forte ainda.

avpsp

Tive a clara percepção de que o grito das ruas produzia movimentos nas encruadas instituições.
Rangiam velhas tábuas, estalavam dobradiças. Algo está para acontecer. O marasmo chega ao fim.


Há muitos meses, o governo petista, os dirigentes dos partidos da base e suas lideranças no Congresso Nacional parecem haver tomado Baygon de canudinho. Andam de um lado para o outro, desarvorados, em busca de uma saída que não existe para os males que sua desonestidade e presunção produziram. Não me refiro à multiplicidade de desastres que fizeram desabar sobre o país. Qual o quê! O que os preocupa são as consequências pessoais e legais do que fizeram. Muitos medem a distância entre a porta da rua e a porta da cadeia. Brasil? Que Brasil?

p2

Alckmin e Aécio foram vaiados. As pessoas nas ruas não se deixaram instrumentalizar.
Ficou claro que há uma rejeição não apenas ao PT, mas a todo o discurso esquerdista.


Estive ontem na Avenida Paulista e pude testemunhar a exuberante manifestação que os paulistanos fizeram. Não ficaram sozinhos. No Brasil inteiro a imprensa reportou a força das ruas, números monumentais. As pessoas foram espontaneamente à via pública para deixar um recado, não apenas ao PT, mas a toda elite dirigente do Brasil: Basta! Nunca vi multidão tão entusiasta e compacta, ordeira, responsável. Toda gente está farta das falcatruas, dos discursos insossos, da pletora estatal. Quem esteve nas ruas, todavia, foi a parcela da população mais expressiva do ponto de vista moral. Os brasileiros estão cansados de serem roubados, vilipendiados e de verem o Estado ser desviado de suas finalidades.

lpApenas em Cuba, Venezuela e na Coreia do Norte Lula será um visitante dispensado de responder perguntas que não quer ouvir.

Não é possível olhar para o PSDB e achar que ali está o Batman do Coringa petista. O PSDB é apenas o maior partido fora do governo.


Existem diferentes tipos de prisão. O ex-presidente brasileiro está enquadrado num deles. É uma prisão diferente, restritiva de várias liberdades, que ele mesmo se impôs como decorrência do estrago causado pela ambição à sua imagem. A lista das coisas que nosso ex-presidente está impedido de fazer é significativa para alguém como ele.

marx

A tentativa de reduzir a desigualdade econômica com o aumento da desigualdade política, que é a essência do marxismo, custou a vida de milhões de pessoas sob o poder de Stalin, Mao, Pol Pot, e muitos outros.


Como e por que eu larguei o esquerdismo de minha juventude para adotar as opiniões que tenho hoje, as quais são a favor do livre mercado e valores tradicionais? De certa forma, minha visão de como os seres humanos agem mudou mais do que a filosofia subjacente.

Quando eu era marxista, minha preocupação principal era em relação às pessoas comuns, pois achava que mereciam melhores condições de vida, mas a elite se aproveitava delas. Essa continua sendo minha maior preocupação, mas conforme os anos se passaram, aprendi que a elite cultural e a elite política fazem muito mais danos do que a elite econômica poderia um dia pensar em fazer.

mlFoi a sua mais hilária, surreal e trágica coletiva de imprensa, como o verdadeiro Macunaíma, chorando às pitangas, expressando raiva em seus olhos esbugalhados, e mesmo assim, contando vantagens, e tentando persuadir com a retórica, chantagem e emocionalismo, o irrealismo de suas bazófias.


A decisão do juiz Sérgio Moro, de obrigar o ex-presidente Lula a depor por meio de uma ação coercitiva, na manhã da sexta-feira, no dia 4 de março de 2016, foi certamente um dos fatos mais relevantes da história recente do Brasil, com implicações, consequências e desdobramentos que poderão ser um divisor de águas. Moro acertou o alvo ao deflagar a “Operação Aletheia”, e poderá estar fazendo a verdadeira reforma política, que é o grande anseio do povo brasileiro, exausto das espertezas de Lula, que há décadas encarnou Macunaíma, o herói sem nenhum caráter. Acertou o alvo porque, à frente da Operação Lava Jato, o juiz Sérgio Moro atinge o cerne de toda a problemática, que é a questão moral, pois a crise que vivemos atualmente é mais do que política ou econômica, mas profundamente moral. Com isso ele presta um grande serviço à nação brasileira, na medida em que trabalha para fazer cumprir a lei, pois a democracia é não só a garantia das liberdades individuais, mas sobretudo [justamente para fazer valer a liberdade com responsabilidade], o cumprimento da lei.

Em que medida se estará dando no Brasil, com relação ao tema da corrupção, um análogo desgaste ao que se estaria produzindo no
Rio de Janeiro com os assaltos? Não é fácil responder.


1. No Brasil, a detenção por algumas horas do ex-presidente Lula, para submetê-lo a um interrogatório policial obrigatório por suspeita de conexões com uma gigantesca cadeia de corrupção, colocou na mira um dos mais publicitados ícones da esquerda latino-americana.


"A liberdade da mulher, na verdade, transformou-se numa prisão. Hoje, elas se vêem presas a estereótipos ditados pela agenda feminista, cujo maior objetivo é destruir a essência da mulher, igualando-a ao homem.
Pe. Paulo Ricardo de Azevedo Júnior


A História é esta: em 1910, a comunalha do mundo todo, reunida sob a organização Segunda Internacional Comunista, com a participação de Lenin e outros líderes que, pouco tempo depois, seriam responsáveis pelo genocídio de dezenas de milhões de pessoas, definiu que o dia 8 de março marcaria o Dia Internacional da Mulher. As intenções, como soem ser as intenções revolucionárias, pareciam ser as melhores: sob a esparrela da independência, queriam tirar a mulher da opressão do lar e levá-las para a liberdade das fábricas.

fmdLula, Dilma, o governo e seus partidos prestariam enorme serviço à saúde pública se apontassem quais brasileiros desejam que os pobres continuem pobres e morram na miséria.


A tarefa de fazer com que muitos creiam não é apenas missão religiosa. É, também, essência da política como arte de conquistar apoios para alcançar e manter o poder. Há sistemas políticos nos quais as pessoas creem em partidos e suas ideias, visões de mundo, perspectivas históricas, valores e em como isso se projeta nos anos por vir. E há sistemas, como o nosso presidencialismo, em que a crença dos eleitores recai sobre as pessoas dos candidatos. É fácil compreender que isso nos faz mais vulneráveis à mentira como forma de angariar apoios. Quanto mais ingênuo o eleitor, quanto mais carente do benefício pessoal que lhe possa advir do poder público, mais sensível ele se torna a mentiras e mistificações. Nas nossas disputas políticas, a verdade é mais inoportuna do que a mentira.

sdt
Santos cumprimenta "Timochenko", líder das FARC, com o "beneplácito" de Raul Castro.

As FARC exigem a demolição de toda a oposição liberal, conservadora e centrista contra os planos pactuados em segredo com Santos em Havana.
As FARC exigem essa destruição
.


1. As manobras desesperadas de Juan Manuel Santos em curso contra o ex-presidente Álvaro Uribe (a captura injustificada de seu irmão Santiago, a tentativa de deter arbitrariamente os dois filhos do ex-presidente e senador, e as intimidações contra o ex-ministro Oscar Iván Zuluaga, presidente do partido Centro Democrático - CD), não é um capricho de Santos, nem o resultado de trâmites legais dentro do Ministério Público. É o resultado de compromissos secretos que Santos pactuou com as FARC no marco do processo de paz. Há uma relação direta entre esse mal-chamado “processo de paz” e ofensiva bestial de Santos contra o senador Uribe, sua família e o maior movimento político de oposição do país, o CD.

 

Petróleo é o glamoroso bem do Oriente Médio, muito procurado pelo mundo inteiro, trazendo à região riqueza para além de qualquer sonho cobiçável. A água, contudo, é o recurso banal mais precioso ainda para os habitantes locais, porque sem ela, aquelas pessoas se veem diante do terrível dilema de abandonarem suas casas ou perecerem dentro delas.

Trecho da aula 329 do Curso Online de Filosofia:

A quem possa interessar:
http://dailycaller.com/2016/01/26/who-is-the-real-ted-cruz/

Gustavo Caldas: Se é assim, e tendo em mente o artigo do Heitor de Paola sobre o Trump e suas conexões com os russos, fico mais confuso ainda sobre a nomeação republicana…

"Perdei toda esperança, ó vós que entrais."
Dante Alighieri


No seu poema clássico “A Divina Comédia”, Dante Alighieri, o gigante da literatura universal, sai à procura de Beatriz, sua musa, símbolo da perfeição, da pureza e da verdade revelada. Tendo o poeta Virgílio como guia, o pai da língua italiana atravessa o Inferno, o Purgatório e chega ao Paraíso, vivenciando, na dramática trajetória, o que os estudiosos consideram a “árdua transição da servidão das paixões para a liberdade e a perfeição moral”. Na ambiciosa obra, de tessitura poética complexa, são múltiplos os planos de leitura, entre eles, o histórico, o moral, o alegórico e o místico.

jj

É muito claro que o que está impedindo a volta da prosperidade no Brasil é a presença do PT no poder.


Leandro Narloch errou ao escrever no seu blog na Veja que o juiz Sérgio Moro errou ao determinar a condução coercitiva do ex-presidente Lula para prestar depoimento no âmbito do inquérito da Operação Lava Jato. Discordo da sua tese. Desde o início das investigações tudo apontava como sendo Lula o chefe da organização criminosa que operava desde a Presidência da República. Se algo estava errado era o simples fato de Lula até então não ter sido molestado pelos policiais. Outros atores, por muito menos, tiveram a prisão preventiva decretada.

lpO petismo ainda não caiu em si.


Enquanto um punhado de militantes petistas protestava contra a ação da Polícia Federal que conduzira Lula ao aeroporto de Guarulhos, veio-me à mente imagem com a qual me deparei ontem no Google. Retrata um evento da campanha eleitoral de 2002. Lula, Genoíno, Mercadante, Berzoini e Alencar formam um abre-alas e marcham portando faixa, devidamente estrelada, com os dizeres "Quero um Brasil decente". Fácil compreender a decepção de quantos creram que a faixa expressasse um sentimento real.