Livraria Cultura

Enquanto houver homens frouxos, sem brio, sem respeito à dignidade humana, sem vergonha na cara para dizer um sonoro "NÃO!" a esses ditadores assassinos, o que nos espera, a todo o continente latino-americano, é mais miséria, mais barbárie, mais roubo, mais destruição de famílias e mais crimes de sangue.


Antes de iniciar os comentários desta edição, quero oferecer minhas preces e solidariedade às 234 vítimas fatais do incêndio da boate “Kiss” em Santa Maria-RS, e às suas famílias. Que elas encontrem o repouso no lugar da Luz, e que suas famílias sejam acolhidas pelo manto consolador da Santíssima Virgem Maria.

Como de costume, não vi qualquer crítica na mídia brasileira a respeito da participação do genocida cubano, Raúl Castro, à cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e do Caribe (CELAC) e União Européia, donde o assassino receberá, das mãos do presidente eleito democraticamente do Chile, Sebastián Piñera, a presidência pro tempore da entidade.

A CELAC foi criada em dezembro de 2011, por iniciativa de Chávez, com o objetivo de criar uma nova OEA sem Estados Unidos e Canadá. Reza em seus estatutos: “Reiteramos que nossa comunidade se assenta no respeito do Estado de Direito, o respeito à soberania e integridade territorial,a defesa da democracia, a vontade soberana dos povos, a justiça social, o respeito aos Direitos Humanos e às liberdades fundamentais que são requisitos essenciais para a participação nos distintos órgãos da CELAC. Fazem parte da CELAC 33 países, alguns dos quais com democracia duvidosa, mas o que clama aos céus é ver a ditadura genocida cubana, que há 54 anos dirige com mão de ferro e tingida com o sangue de mais de 100 mil cubanos pertencer a esta organização.

madurobaboso

De chofer de ônibus a Vice-Presidente da República, Nicolás Maduro ri abobalhado, mesmo sabendo que não passa de um títere nas mãos dos assassinos Castro, que está mentindo para um nação inteira sobre Chávez e que está transformando uma rica nação em uma Colônia de uma ilha-cárcere miserável: Cuba!

Ora, por mais que queiram fazer de conta que o povo cubano vive em um mar de rosas e que a maldita revolução castrista foi a salvação daquele povo, ninguém, em sã consciência, pode negar que em Cuba os tão proclamados “direitos humanos” e “liberdades fundamentais” NÃO são respeitados, tanto é assim que há poucos dias o regime anunciou que ia “liberar” o “direito a passaporte” e visto de “saída do país” para quem assim desejasse, e praticamente foi publicado em todos os jornais como “uma dádiva”! 

Se alguém pedisse minha opinião - que não pediram -, eu diria que todos esses órgãos deveriam ser extintos sumariamente, pois servem apenas para promover o turismo, a bajulação a tiranos e muita conversa inútil jogada ao vento, porque é sabido que se escreve muitos projetos e palavrório bonito de ações que nunca vão ser efetivadas. Quando não servem para colocar em pedestal a “revolução cubana” e pela enésima vez advogar pelo fim do embargo norte-americano.

Naquele artigo do estatuto da CELAC que citei mais acima exige-se, como condição para ser membro efetivo, que o país “se assente no respeito do Estado de Direito, entretanto, quando o Paraguai destituiu seu presidente Fernando Lugo, assentado no respeito à Constituição e ao Estado de Direito, todos os aparatichiks tupinikins, através do MERCOSUL, UNASUL e agora CELAC, desrespeitaram dois itens deste mesmo artigo - o respeito à soberania e à vontade soberana dos povos - e resolveram puni-lo “suspendendo-o”. 

Agora, com a Cúpula da CELAC celebrada no Chile de 26 a 28 de janeiro, o governo de Chile pediu expressamente que o Paraguai não participasse, “por temor a um vazio dos países do MERCOSUL, UNASUL e o bloco da ALBA”. A esse respeito, disse o presidente Federico Franco:

“Nossa realidade é diametralmente diferente à da Venezuela. Aqui há um Governo constitucional, onde a sucessão do mandato realizou-se com base nas leis”. E acrescentou: “Desejo que os presidentes reunidos neste fim de semana em Santiago tomem uma decisão e retifiquem o que fizeram contra o Paraguai”.

Quer dizer, para o “democrata” Piñera, mais vale acobertar o crime constitucional cometido pela Venezuela, recebendo e reconhecendo a legitimidade dos usurpadores Nicolás Maduro e o “chanceler” Elías Jaua, além de receber com honras de Estado e chamando de “presidente” o ditador cubano hereditário Raúl Castro. No vídeo abaixo pode-se ver a asquerosa submissão de Piñera a Raúl Castro, quando pede a colaboração do “governo” e da polícia para elucidar o assassinato do senador de direita, Jaime Guzmán, pois os assassinos foram acobertados - e quiçá receberam ordens - pela ditadura cubana, onde alguns deles vivem até hoje. É possível crer que um político tarimbado como o presidente chileno seja tão ingênuo para acreditar que os Castro e sua polícia vão colaborar na elucidação deste crime? Sobre essa reunião da CELAC, Sebastián Piñera disse: “A América latina está vivendo um verdadeiro renascimento, porque tem aprendido com seus erros”. Sem comentários! Assistam ao vídeo onde aparece também a chegada do ditador cubano e a manifestação - que a imprensa local quase não permitiu que se visse - de pessoas que gritam “Assassino! Assassino!”.

A outra parte asquerosa desta ópera bufa, é a carta “escrita e assinada” por Chávez. Por Deus, será que 60 (SESSENTA) chefes de Estado e seus chanceleres são TODOS tão estúpidos para acreditarem em mais esta patifaria, em mais uma farsa macabra e vil? A carta, que o Notalatina apresenta agora com exclusividade lida por Maduro no encerramento da reunião da CELAC, é longa (umas 10 páginas e quase 15 minutos de leitura), faz citações de vários autores, entre poetas, políticos personagens ilustres do continente. Como vocês verão, esta carta não pode ter sido escrita por alguém num leito de UTI, lutando ainda com problemas respiratórios e provavelmente traqueostomizado (segundo o ministro Villegas na sexta-feira passada), pois mesmo que tivesse uma memória prodigiosíssima não conseguiria, de memória, fazer tantas citações textuais sem haver consultado um livro sequer! E desafio a qualquer um me provar que alguém que está com um quadro clínico desses e provavelmente a maior parte do tempo obnubilado, ainda manter a memória intacta, ter condições de redigir (ou ditar) tão longo texto e no final assinar! Não somos todos idiotas, ignorantes e estúpidos! Não afrontem nossa inteligência! Vejam a palhaçada abaixo: 

1QlvVxs8FY0&hl=en&fs=1">1QlvVxs8FY0&hl=en&fs=1" /> 

E para finalizar, faço uma reflexão amarga. A tragédia ocorrida nesse fim de semana em Santa Maria deixou quase 250 jovens mortos. Ainda não se conhece seus responsáveis mas afirmo sem medo de errar, que ali o máximo que houve foi negligência, irresponsabilidade, desrespeito às normas de segurança mas nunca um desejo deliberado de lotar uma salão com mais de mil pessoas para assassiná-las asfixiadas. 

O que vem ocorrendo em Cuba há malditos 54 anos, com um saldo de mais de cem mil pessoas assassinadas é um ato deliberado, calculado e planejado pelos tiranos Castro. Eles assassinaram ou assinaram sentença de morte de milhares de seus compatriotas, pelo “crime” de discordar do comunismo que se estava implantando no país. O cargo de vice-presidente da Venezuela ocupado ilegalmente por Nicolás Maduro e o de chanceler por Elías Jaua, são ambos crimes constitucionais, que ferem o Estado de Direito e o impérios das leis. Estas três figuras nefastas foram recebidas com tapete vermelho, sorrisos e abraços por mais de 60 chefes de Estado, que nada mais fizeram do que referendar a ditadura mais longeva do mundo e ainda nomear como presidente da organização até 2015, um homem que tem suas mãos encardidas com o sangue de inocentes.

Dá vergonha ver como estes dignatários, com suas presenças e silêncios cúmplices, debocham e fazem pouco caso da Justiça e da liberdade que eles mesmos promovem e desfrutam em seus próprios países, e que é negada sistematicamente ao povo cubano! Dá vergonha, dá verdadeiramente asco ver governantes que “se dizem” democratas tão sem testosterona, ajoelhados e servis diante de um reles e vulgar homúnculo assassino e ladrão! Dá vergonha desta nossa imprensa que não dá um mísero pio para denunciar esta afronta sem tamanho, que referendam a fraude constitucional venezuelana e ainda aceitam mentiras grosseiras como essas tais comunicações de Chávez desde um leito de UTI! Por isso que esta maldita ditadura não se acaba. Enquanto houver homens frouxos, sem brio, sem respeito à dignidade humana, sem vergonha na cara para dizer um sonoro "NÃO!" a esses ditadores assassinos, o que nos espera, a todo o continente latino-americano, é mais miséria, mais barbárie, mais roubo, mais destruição de famílias e mais crimes de sangue. Fiquem com Deus e até a próxima!


http://notalatina.blogspot.com



Share