Una disfunción eréctil es la impotencia de obtener o mantener una erección. comprar priligy sin receta en madrid saber cuál es el medicamento ideal para usted depende de diferentes factores. L'excitation sexuelle masculine est un processus complexe qui implique le cerveau, les hormones, les émotions, les nerfs, les muscles et les vaisseaux sanguins. La dysfonction érectile peut résulter d'un problème avec l'un de ces. De même, le stress et la santé mentale préoccupations peuvent causer ou aggraver la dysfonction érectile. Où achat levitra france vous avez trouvé une #pharmacie online ici http://trendpharm.com/ #levitra. Lorsque des problèmes se produisent dans la chambre, les émotions peuvent exécuter élevé. Si vous avez commencé à éviter les rapports sexuels par crainte de ne pas obtenir une érection, votre partenaire peut commencer à vous pensez ne trouvent plus attrayants. Sentiments se blessent. En couple commencent à se sentir moins intime. Le ressentiment se insinue.

Lembro uma coisa que Olavo de Carvalho sempre afirmou com relação ao PT mas que serve também para a Venezuela, pois todos pertencem ao Foro de São Paulo (FSP): é que estes, uma vez chegando ao poder, não iriam mais sair porque não são partidos políticos comuns como os demais, mais organizações, com metas, projetos e estratégias bem elaboradas não para “vencer eleições” mas para tomar o poder.


Faltando menos de um mês para as eleições presidenciais na Venezuela, o Notalatina volta ao tema já abordado nas duas edições anteriores porque cada vez com maior ousadia, Nicolás Maduro já não esconde sua filiação à ilha caribenha e aos ditadores Castro. Sua tática é usar o nome do falecido ditador Chávez 200 vezes por dia, chegando à absurda soma de 3.456 vezes em apenas 16 dias de campanha. Utilizando a técnica da Programação Neuro-Lingüística (PNL) que atinge as pessoas mais humildes e ignorantes que, beneficiadas pela quantidade de esmolas vindas do Governo viam em Chávez um benfeitor, um pai adorado, sem se dar conta de que em troca se tornavam seus escravos, Maduro vai inoculando no imaginário popular a idéia de que nada mudou e Chávez estará “em espírito” guiando a nação. E enquanto vão sofrendo uma brutal lavagem cerebral, Maduro vai pondo em prática os ensinamentos de agitação de massas que recebeu em Havana na década de 80.

A estrela dourada criada por Fidel Castro para usar no boné, agora reluz na lapela de Maduro, o seu "ungido" desde sempre
Maduro procura fundir Chávez e ele mesmo a Cuba. Nas fotos que ilustram esta edição de hoje pode-se vê-lo usando camisas estilo guayabera com um toque militar como Raúl e Fidel Castro, além da estrela dourada criada por Fidel para uso no boné e na lapela. Como se isto não fosse pouco, o Hino Nacional de Cuba foi tocado em cadeia de rádio e televisão como agradecimento à missão Bairro Adentro que, num convênio firmado entre Chávez e Fidel através da ALBA, mantém até o momento 32.000 médicos cubanos na Venezuela e 14.243 médicos venezuelanos formados em Cuba em 6 anos, em troca do petróleo. Sabe-se, entretanto, que tanto os médicos cubanos quanto os venezuelanos formados em Cuba, recebem mais da metade do curso em formação política na doutrinação marxista-leninista, que devem pôr em prática nas visitas domiciliares dos bairros de periferia pois a massas são os idiotas úteis que lhes garantem o poder. Vale a pena também conhecer o novo juramento desses novos médicos que, diferente do resto do mundo, não fazem o juramento de Hipócrates mas sim, juram por Chávez e pela manutenção da revolução:
“Compatriotas, doutores integrais comunitários, vocês juram diante da memória e do exemplo do Comandante Hugo Chávez... não dar descanso a seus braços e repouso às suas almas no cumprimento da tarefa sagrada de se dedicar por inteiro à luta pela saúde integral da comunidade, da saúde preventiva, com mística revolucionária e socialista para construir a pátria nova e grande? Se assim for, que Deus os abençoe e proteja. Hoje, em nome da República e da Constituição, os declaramos médicos da pátria de Bolívar. Vão pelos caminhos cumprir seu juramento, que é da alma pura, da verdade, da juventude que se formou em valores”. Quer dizer, esses “médicos” juram ser revolucionários comunistas, e não salvar vidas.


Como Fidel e Raúl Castro, Maduro agora usa uma guayabera com detalhes militares mas na cor marrom. Seria uma alusão ao uniforme caqui das SS hitleristas, já que ele faz uma saudação igual? Vejam em edições anteriores. (Foto no Palácio de Miraflores da Reuters)

Na edição passada o Notalatina publicou a primeira parte da entrevista concedida por “Hernando” ex-agente de inteligência do Departamento América, órgão pertencente ao Ministério de Interiores (MININT), onde ele fala sobre o passado de Maduro e por quê ele é o ungido da ditadura cubana. Nesta edição de hoje apresentamos as duas partes restantes. No vídeo 2, “Hernando” esclarece que quando Fidel Castro resolveu apoiar Chávez foi porque as coisas assim se apresentaram na Venezuela. Chávez já era presidente e a oportunidade não podia ser desperdiçada. Agora que Chávez já não existe mais, o caminho ficou livre para emplacar Maduro, o verdadeiro eleito e preparado pelos Castro. Uma revelação bombástica que ele faz nesse vídeo é que Maduro é a pessoa que tem mais aproximação com as FARC, o ELN e TODA e extrema-esquerda latino-americana porque os conheceu em Havana. Vejam abaixo:

No vídeo 3 ele conta que quando ainda o mundo não conhecia Maduro, em Cuba ele andava com oficiais da Inteligência porque a ditadura necessitava dele para treinamento no exterior. Diz ainda que dentro do chavismo, e inclusive nas Forças Armadas, todos sabiam que Maduro era inamovível e que seria o substituto nato de Chávez, daí que não foi surpresa sua nomeação e falsas as acusações de intrigas entre ele e Diosdado Cabello. Este vídeo é IMPORTANTÍSSIMO e INSISTO que assistam para saber como age a ditadura castrista no mundo, pois o que este ex-agente fala diz respeito a nós também, uma vez que o governo brasileiro tem laços estreitíssimos com Cuba, há agentes treinados dentro do nosso país, na embaixada, nas universidades, e espalhados por lugares do nosso território onde sequer imaginamos. 

Nesse vídeo ele também deixa claro que a oposição NÃO VAI VENCER AS ELEIÇÕES, porque havia muita coisa a fazer para “depurar” mas, com o curto prazo de um mês e desconhecimento de como é o processo, a Mesa de Unidade Nacional (MUD) não tem a menor chance de vencer. E lembro uma coisa que Olavo de Carvalho sempre afirmou com relação ao PT mas que serve também para a Venezuela, pois todos pertencem ao Foro de São Paulo (FSP): é que estes, uma vez chegando ao poder, não iriam mais sair porque não são partidos políticos comuns como os demais, mais organizações, com metas, projetos e estratégias bem elaboradas não para “vencer eleições” mas para tomar o poder. E comunistas quando traçam suas metas não têm pressa. Há projetos que aguardam mais de 30 anos para mostrar seus resultados, como o próprio FSP, e agora com a chegada do agente cubano Nicolás Maduro na Venezuela. Eles são organizados e pacientes, uma lição que deveria nos servir para algo.
Agora, desde janeiro tem circulado uma notícia pelas redes sociais e que, como continua circulando, resolvi publicá-la apenas como registro pois não tenho nenhuma comprovação de sua veracidade. Diz-se que Maduro não é venezuelano e sim colombiano, e insistem para que a MUD intime o CNE a solicitar a certidão de nascimento original dele, que seja examinada por peritos e, em caso dele não apresentar (ou fazer como Obama), que se solicite os bons ofícios da Chancelaria Colombiana para investigar a informação. Fizemos na ocasião uma busca pelo Google e lá aparece sempre Caracas como seu local de nascimento, entretanto, leiam o que diz a nota que está circulando: 
“Sabiam por que quando nomearam Maduro como presidente nunca mostraram onde nasceu, nem a seus pais? Por que? Porque resulta que Maduro não é venezuelano, é colombiano. Nascido em Cúcuta, Estado no Norte de Santander, no bairro Carora. Sua mãe colombiana ainda vive no mesmo bairro, sua casa está em muito mal estado e o senhor Maduro tem pena de falar de sua mãe. Seu pai morreu, era de Aruba. Estudou até o 6º grau, esteve em maus passos, desde muito pequeno trabalhou como cobrador de ônibus de fronteiras. Esteve preso na Colômbia e aos 18 anos fugiu sem documentos para Caracas. Conheceu Chávez na prisão que o nacionalizou, lhe deu o título de bacharel (equivalente ao 2º grau) e o colocou no metrô - onde desfalcou a caixa de poupança dos trabalhadores. Que tal?”.
Bem, creio que como isto está ganhando muita força e difusão, e citam até o bairro onde mora a suposta mãe de Maduro, a oposição tem a obrigação de investigar e cobrar do CNE que cumpra com o seu papel. Por hoje é só. Fiquem com Deus e até a próxima!




Share